Imagem do Santo Cristo sai este ano com capa nova oferecida por emigrante

Imagem do Santo Cristo sai este ano com capa nova oferecida por emigrante

 

Lusa/AO Online   Regional   8 de Mai de 2015, 13:30

A imagem do Senhor Santo Cristo sai à rua este ano, na procissão de domingo, em Ponta Delgada, com uma capa nova em veludo e bordada com ouro oferecida por um emigrante, foi hoje revelado.

Margarida Borges, a religiosa responsável pela imagem, explicou aos jornalistas que a capa "oferecida pelo emigrante Mário Silva foi feita na Cooperativa Nossa Senhora da Paz, em Vila Franca do Campo, na ilha de São Miguel, e entregue na semana passada".

É sempre grande a expetativa, todos os anos, em redor da capa escolhida para cobrir a imagem do 'Ecce Homo', oferecida às freiras Clarissas pelo papa Paulo III há mais de 400 anos.

A imagem do Senhor Santo Cristo dos Milagres tem 29 capas e a religiosa adiantou que a escolha recaiu este ano sobre a oferta de um emigrante que chega esta tarde à ilha de São Miguel para participar nos festejos que decorrem no fim de semana.

“A capa já estava programada há dois anos. Não é uma coisa improvisada de um dia para o outro”, explicou Margarida Borges, admitindo que a oferta pretende salientar "a ligação dos emigrantes açorianos radicados no Canadá".

Na conferência de imprensa para apresentação da capa escolhida para a procissão que percorre as ruas da cidade de Ponta Delgada na tarde de domingo, o provedor da Irmandade do Santo Cristo, Carlos Faria e Maia, avançou que o custo das festas situa-se "entre os 150 a 200 mil euros" e este ano "elegeu-se como mensagem de reflexão para as festividades a frase: 'Fé: confiança no caminho da salvação'”.

“Os foguetes que rebentaram, nestes últimos dias, no campo de São Francisco, ao meio dia em ponto, anunciaram à cidade que estamos na semana da Festa do Senhor Santo Cristo dos Milagres. Cumpriu-se, assim, mais uma tradição”, salientou, lembrando que as festas são este ano presididas pelo bispo auxiliar da Arquidiocese de Braga, Francisco José Senra de Faria Coelho, na sequência de um convite endereçado pelo Santuário do Senhor Santo Cristo, e contam com o bispo de Angra e Ilhas dos Açores, António Sousa Braga.

À semelhança do que acontece desde há quatro anos, a Irmandade vai promover, em colaboração com a RTP/Açores, a transmissão direta dos momentos mais significativos das festividades no seu sítio da internet.

O provedor sublinhou ainda que a emissão da RTP/Açores passou hoje a ter distribuição a nível nacional, por ocasião da festa do Santo Cristo dos Milagres, algo também evidenciado pela diretora da RTP/Açores, Maria do Carmo Figueiredo, que disse ser esta "a melhor data" para que a emissão do canal regional passasse a ter distribuição a nível nacional.

"É uma data simbólica. A RTP/Açores sempre transmitiu as festas. É uma relação de fé e confiança que tem com os açorianos", frisou.

O ponto alto dos festejos, que terminam no dia 14, é a procissão, que se realiza desde 1700 no quinto domingo depois da Páscoa, percorrendo as ruas da cidade com uma imagem do 'Ecce Homo' e que este ano conta com 24 filarmónicas.

Na madrugada de domingo, como é tradição, a imagem sai da Igreja do Santuário para a Igreja de S. José, um espaço maior que permite receber os milhares de peregrinos em vigília.

O programa integra também a Procissão da Mudança da Imagem do Santo Cristo, que sai na tarde de sábado do Coro Baixo do Convento da Esperança para a igreja anexa, cumprindo um trajeto à volta do Campo de São Francisco.

Estas festas atraem todos os anos a Ponta Delgada milhares de peregrinos oriundos de todas as ilhas do arquipélago, de vários pontos do continente e das comunidades de emigrantes açorianos. Mas este ano são esperadas mais pessoas devido à entrada das companhias aéreas 'low cost' no mercado açoriano.

O comissário da PSP Ruben Medeiros adiantou que este ano está planeado um efetivo de 250 elementos especificamente dedicados às festividades, havendo ainda uma força de reserva de cerca de 50 elementos em termos de ordem pública que também farão parte deste dispositivo de segurança.

O responsável da polícia alertou para os condicionalismos ao trânsito e às proibições de estacionamento, nomeadamente no Campo de São Francisco e ruas adjacentes, e alertou ainda a população para "especiais cuidados" na "guarda dos seus bens", ajudando assim "a evitar a pequena criminalidade de ocasião".



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.