Milhares de emigrantes esperados hoje no santuário

Milhares de emigrantes esperados hoje no santuário

 

Lusa/AO Online   Nacional   12 de Ago de 2010, 06:15

Milhares de emigrantes são esperados hoje e na sexta feira no Santuário de Fátima para a Peregrinação do Migrante e do Refugiado, que este ano destaca a comunidade portuguesa residente em França e a igreja que a acolhe nesse país.

A peregrinação, integrada na 38.ª Semana Nacional de Migrações, uma iniciativa da Comissão Episcopal da Mobilidade Humana (CEMH) e da Obra Católica Portuguesa de Migrações, é presidida pelo bispo de Belfort-Montbéliard e presidente do Serviço Nacional da Pastoral dos Migrantes de França, Claude Schocker.

Esta peregrinação, a que maior número de fiéis leva à Cova da Iria depois das de 13 de maio e 13 de outubro, é também a primeira grande peregrinação ao santuário mariano após a visita do papa Bento XVI a Fátima, em maio último.

A peregrinação começa às 18:30 na Capelinha das Aparições, com a saudação aos fiéis, seguindo-se, três horas depois, a recitação do terço, a procissão das velas e a celebração da eucaristia.

Depois de uma noite de vigília, as cerimónias são retomadas na manhã de sexta feira, com a recitação do terço às 09:00, na Capelinha das Aparições.

Uma hora mais tarde começa a principal celebração, a missa, que inclui a oferta de trigo - uma tradição que se repete desde 1940 em todos os dias 13 de agosto –, a bênção dos doentes e a Procissão do Adeus.

A partir do final da manhã de hoje, a GNR vai ter em Fátima um dispositivo de 120 elementos, disse à agência Lusa o adjunto do comandante de operações da GNR para a peregrinação.

“Este dispositivo vai manter-se até domingo, dia em que, por norma, milhares de pessoas afluem também a Fátima, ainda no âmbito desta peregrinação”, afirmou Duarte da Graça, explicando que além do sistema de videovigilância no santuário, a GNR conta com elementos integrados nas áreas das transmissões, investigação criminal, ordem pública, inativação de engenhos explosivos, cavalaria, “tourist support patrol” e trânsito, além do dispositivo territorial.

Aos peregrinos que se desloquem a pé a Fátima, o responsável aconselha “a que façam a caminhada nas alturas do dia de menos calor, acompanhados, em permanência, de líquidos”.

Já aos automobilistas, Duarte da Graça pede que façam “pausas na condução, não ingiram bebidas alcoólicas e usem os sistemas de retenção”, solicitando ainda que estejam em Fátima “com antecedência e, após as cerimónias, que optem por não abandonar a cidade imediatamente, para evitar eventuais congestionamentos de trânsito”.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.