Governo dos Açores reafirma opção pela compra de mais dois barcos

Governo dos Açores reafirma opção pela compra de mais dois barcos

 

Lusa/AO Online   Regional   16 de Abr de 2015, 19:30

O Governo Regional dos Açores reafirmou hoje a intenção de construção de dois barcos novos para o transporte de passageiros no arquipélago, depois de empresários e partidos da oposição terem pedido que o processo seja repensado.

“A primeira coisa que se tem de saber é se queremos ou não queremos ter transporte marítimo de passageiros. O Governo dos Açores entende que se deve ter e que se deve desenvolver o transporte marítimo de passageiros e de viaturas na região”, disse Vítor Fraga, secretário regional dos Transportes, citado num comunicado do executivo açoriano.

Segundo a mesma nota, Vítor fraga respondia a questões de jornalistas e reafirmou que a opção do Governo açoriano "passa pela construção de dois navios com caraterísticas similares que vão potenciar o desenvolvimento económico entre todas as ilhas".

"Ao Governo [Regional] cabe criar condições para que os privados possam desenvolver a sua atividade e nós entendemos que este é um elemento estruturante para a construção do mercado interno”, disse ainda Vítor Fraga, que explicou que “esta é uma questão que está devidamente enquadrada, o investimento é feito com recurso a fundos comunitários e é um investimento que é uma opção do Governo [dos Açores], uma opção política, para desenvolver o transporte marítimo de passageiros e de viaturas na região”.

A opção da região passa por mandar construir dois barcos com 115 metros e capacidade para 650 passageiros, no valor de 85 milhões de euros.

Na quarta-feira, a Câmara de Comércio e Indústria dos Açores defendeu a suspensão da construção de novos barcos para o arquipélago para permitir uma “reflexão aprofundada” sobre a utilidade e racionalidade deste investimento, tendo em conta "os montantes envolvidos".

Já hoje, no parlamento regional, o PSD defendeu também a suspensão deste processo de compra de dois barcos e pediu ao Governo dos Açores para explicar porque insiste nesta opção "contra todas as opiniões".

Para o PSD, o executivo regional tem de explicar porque recusa "mostrar os estudos que diz ter" para justificar a construção dos barcos e o presidente do Governo dos Açores, Vasco Cordeiro, tem de dizer porque "vai meter-se nesse buraco" depois de ter sido eleito, em 2012, "a prometer não construir barcos", disse ainda o deputado do PSD.

Também o PPM, no mesmo debate parlamentar, considerou que se está a preparar uma "catástrofe" na região com a compra de dois barcos para o transporte de passageiros.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.