França decreta luto nacional de três dias


 

Lusa/AO Online   Internacional   15 de Jul de 2016, 09:18

O Presidente francês, François Hollande, decretou três dias de luto nacional, de sábado a segunda-feira, na sequência do atentado em Nice (sudeste) que fez pelo menos 84 mortos na quinta-feira à noite, anunciou o primeiro-ministro.

Um projeto de lei para prolongar até final de outubro o estado de emergência, em vigor no país desde os atentados terroristas de novembro de 2015 em Paris, vai ser apresentado na quarta e quinta-feira ao parlamento, acrescentou Manuel Valls, no final de uma reunião de crise no Eliseu.

Valls afirmou que o "ato terrorista" em Nice prova, uma vez mais, que existe uma "situação de guerra" e garantiu que a França não se deixará desestabilizar, nem cederá perante os terroristas.

"A França é um grande país e uma grande democracia que não se deixará desestabilizar", sublinhou Valls, numa breve declaração pública no final do conselho de segurança e de defesa, a que presidiu Hollande.

Os serviços de segurança franceses identificaram o motorista do camião, que lançou o veículo contra a multidão na avenida marginal de Nice, como um cidadão franco-tunisino de 31 anos, residente na cidade.

As autoridades francesas consideram estar perante um atentado terrorista e o Presidente de França, François Hollande, anunciou o prolongamento por mais três meses do estado de emergência que vigora no país desde o ano passado.

A autoria do ataque ainda não foi reivindicada.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.