Europa tem agido de forma hesitante e errática perante pressão dos mercados

Europa tem agido de forma hesitante e errática perante pressão dos mercados

 

Lusa / AO online   Economia   10 de Jul de 2010, 13:36

A ministra do Trabalho qualificou hoje como “demasiado hesitante, demasiado errática e demasiado incerta” a acção da Europa perante a pressão dos mercados, acrescentando que “não há mais errado” que utilizar os fundos estruturais como elemento de sanção.

“A Europa tem agido de uma forma demasiado hesitante, demasiado errática e demasiado incerta à pressão dos mercados financeiros”, afirmou a ministra do Trabalho, Helena André, na conferência sobre “As soluções do socialismo democrático para a crise económica”, que decorre em Lisboa.

Helena André considerou que a atual resposta da Europa neste momento “não é uma resposta nem à altura dos desafios nem adequada às necessidades dos seus estados membros” e que o problema da resposta errada que a Europa está a dar, reside essencialmente no facto de a governação económica ser considerada “única e exclusivamente” como um elemento de disciplina orçamental.

Para a ministra, a União Europeia deve ter a capacidade de “blindar” os países às pressões dos mercados financeiros, evitando que estas coloquem pressões que distorcem as políticas.

Na conferência, a Helena André lançou também fortes críticas à possibilidade dos fundos estruturais serem utilizados como elemento de sanção contra os países incumpridores das metas orçamentais da União Europeia.

“Não há nada de mais errado em utilizar os fundos estruturais como elemento de sanção, os fundos têm como objetivo promover a convergência real e não a convergência nominal”, acrescentou a governante.

A conferência organizada pelo Global Progressive Fórum e pela Fundação Res Publica começou na sexta feira e é hoje encerrada pelo primeiro ministro, José Sócrates, tendo ainda contado com a presença do líder da UGT, João Proença, do secretário de Estado da Segurança Social, Pedro Marques e Pedro Silva Pereira, ministro da Presidência.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.