Cristas considera que apoio proposto por Bruxelas "vai no bom sentido"


 

Lusa/AO online   Economia   7 de Set de 2015, 18:38

A ministra da Agricultura considerou em Bruxelas que o pacote de ajudas proposto pela Comissão Europeia, destinado sobretudo aos produtores de leite, "vai no bom sentido", embora se desconheça ainda que apoios serão destinados a Portugal.

 

Falando à saída de uma reunião extraordinária de ministros da Agricultura da UE, durante a qual o executivo comunitário anunciou um plano de apoio ao setor do leite com um conjunto de medidas avaliado em cerca de 500 milhões de euros, Assunção Cristas indicou que a proposta de Bruxelas contempla vários aspetos que haviam sido referenciados por Portugal, como o apoio direto ao rendimento dos agricultores, antecipação dos pagamentos das ajudas ligadas ao leite, a abertura de mercados e um apoio mais significativo à promoção.

No entanto, admitiu que ainda não há suficientes detalhes para se avaliar da "bondade" da proposta, pois a própria Comissão ainda não explicou sequer como vão os 500 milhões ser alocados às diferentes medidas, nem não pouco foi definida ainda a chave de distribuição entre os Estados-membros, matérias que poderão ser finalizadas no conselho informal de Agricultura que se realiza dentro de uma semana no Luxemburgo.

"Estamos sempre a falar de verbas que não se podem substituir a um mercado a funcionar como deve ser, isso podemos dizê-lo com clareza. Era preciso muitas centenas de milhões de euros para poder substituir um mercado a funcionar a preços aceitáveis e recompensadores para a produção. Contudo, é um apoio para que o setor possa resistir neste embate mais difícil, em que se cruza o fim das quotas e o embargo da Rússia, e também alguma diminuição de consumo, e que, ultrapassado este momento, possa também ter mais



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.