Crise mundial destruiu 30 milhões de empregos - FMI

Crise mundial destruiu 30 milhões de empregos - FMI

 

Lusa   Economia   1 de Nov de 2010, 20:18

A crise destruiu 30 milhões de empregos em todo o mundo, revelou hoje o diretor geral do Fundo Monetário Internacional (FMI), que apelou, na abertura de um fórum em Marrocos, para que o emprego seja "a prioridade da nova globalização

"O mundo perdeu 30 milhões de empregos por causa da crise mundial, e as estimativas para os próximos anos apontam para 400 milhões de empregos", afirmou o diretor geral do FMI, Dominique Strauss-Kahn, no decorrer do Fórum Internacional do Desenvolvimento Humano, em Agadir, no sul de Marrocos.

Segundo o responsável, citado pelas agências internacionais, "no quadro da nova globalização, a primeira prioridade é o emprego, a segunda prioridade é o emprego e a terceira prioridade é o emprego".

Mais de 1500 peritos internacionais que participam no evento ouviram Strauss-Kahn defender que é necessário intensificar a vigilância internacional dos mecanismos contra a crise para evitar uma nova derrocada económica mundial.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.