Comissão Europeia quer restringir pesticidas para salvar abelhas

Comissão Europeia quer restringir pesticidas para salvar abelhas

 

Lusa/Açoriano Oriental   Internacional   24 de Mar de 2017, 17:37

A Comissão Europeia quer restringir o uso de pesticidas prejudiciais para as abelhas e defende o controlo de três produtos em culturas de estufa.

As restrições ao imidacloprid, clotianidina e tiametoxam, que constam de um esboço de proposta a apresentar em maio, não são uma proibição total e o documento pode ser alterado até à versão definitiva, com os contributos dos Estados-membros, disseram fontes comunitárias à agência Efe.

A organização ecologista Greenpeace já saudou a proposta, considerando que se trata de "notícias fantásticas para as abelhas e o meio ambiente", invocando estudos que comprovaram os efeitos nocivos dos produtos nos insetos que desempenham um papel fundamental na reprodução das plantas.

Lamentou no entanto que estas restrições, a confirmarem-se, não abranjam outros produtos químicos e defendeu que "a União Europeia deve aplicar as mesmas normas a todos os pesticidas e aprovar a transição para métodos ecológicos de controlo de pragas", disse a responsável pela política alimentar da Greenpeace na Europa, Franziska Achterberg.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.