Campanha Eleitoral

César alerta para riscos da coligação continuar a governar e apela a "grande vitória" do PS

César alerta para riscos da coligação continuar a governar e apela a "grande vitória" do PS

 

Lusa/AO Online   Regional   29 de Set de 2015, 06:17

O cabeça de lista do PS pelo círculo dos Açores às eleições legislativas alertou hoje para os risco da coligação PSD/CDS-PP continuar a governar Portugal e apelou a "uma grande vitória" socialista a 04 de outubro.

 

"Os riscos que corremos são os riscos da direita voltar a retirar às pensões e reformas para compensar o sistema de segurança social que nos últimos quatro anos lesaram em muitos milhares de milhões de euros", afirmou Carlos César, num comício no Teatro Micaelense, em Ponta Delgada, que contou com a presença do secretário-geral António Costa, que já tinha estado nos Açores na pré-campanha.

O também presidente do PS referiu que entre os riscos da direita continuar a governar está o de "extorquir dinheiro do investimento nas Universidades e setores emergentes, como do mar, ou tradicionais, como a agricultura, e continuar a empobrecer as famílias e as empresas".

Alegou que os riscos não são as soluções inovadoras do PS, mas o facto de a direita continuar a governar o país, alertando que "votar BE ou CDU é um voto mais útil à direita a seguir a votar na própria coligação".

"Para um tempo de confiança é preciso uma grande vitória do Partido Socialista. Os riscos vêm todos de um caminho errado e não de um caminho inovador, de um mau governo e não de um governo novo, de continuarmos com uma coligação de direita e não com o PS no governo", afirmou o presidente do PS e presidente honorário do PS/Açores, acrescentando que, ao contrário do PSD e CDS, os socialistas aprenderam a lição, pois estavam no governo quando a crise eclodiu.

"Tanta malvadez, frieza, sacrifícios para tão fracos e tão poucos resultados. Quem tanto nos enganou, prejudicou, só pode ter um lugar à sua espera, ainda assim mais confortável do que merece. Desejamos ao PSD e CDS um boa viagem para a oposição. É tempo de um governo do PS" disse Carlos César.

O líder do PS/Açores e presidente do Governo Regional no arquipélago, Vasco Cordeiro, afirmou que Carlos César é o candidato que pelo seu percurso e currículo "dá confiança que os Açores estarão bem representados e defendidos".

"As eleições de 04 de outubro são das eleições mais importantes para os Açores que já tivemos na história da nossa autonomia. O PS apresenta uma lista qualificada, competências diversas, uma lista que coloca acima de tudo e todos os Açores, com candidatos de todas as ilhas", afirmou Vasco Cordeiro.

Defendeu que o próximo governo será "mais compreensivo para com as autonomias, perceberá que as autonomias não são obstáculo, mas um potencial que o país ainda não aproveitou, com benefícios para todos".

"Com governo do PS, liderado por António Costa, com Carlos César, quando nós precisarmos de apoios por causa de uma intempérie ninguém nos vai dizer ‘vão à banca’", afirmou Vasco Cordeiro, acrescentando que o comício de hoje à noite é "uma inequívoca manifestação de força, apoio e incentivo que culminará numa grande vitória no próximo dia 04 de outubro".

Antes dos discursos oficiais da noite, três cidadãos açorianos declararam apoio à candidatura socialista, entre eles o presidente da Federação Agrícola dos Açores, que embora declarando "não ser filiado em nenhum partido" disse "estar sempre ao lado de quem faz a defesa dos Açores no continente e na União Europeia".

"Temos esperança que Carlos César fale melhor do que ninguém. Se me perguntarem quem é o melhor político nacional digo que é o Carlos César", afirmou Jorge Rita, acrescentando que "quando as pessoas são competentes temos de reconhecer".

 


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.