Carlos César lamenta morte de "presidente para sempre" do PS

Carlos César lamenta morte de "presidente para sempre" do PS

 

Lusa/AO Online   Nacional   19 de Jan de 2016, 04:46

O presidente do PS, Carlos César, lamentou a morte de António Almeida Santos, que considerou o "presidente para sempre" do Partido Socialista.

 

"Almeida Santos desempenhou as mais altas funções no Estado e foi presidente do PS e era agora o nosso presidente honorário. E não era honorário por uma coincidência protocolar qualquer: quisemos que ele soubesse que era o nosso presidente para sempre", escreveu Carlos César na sua página na rede social Facebook.

Carlos César diz dever a Almeida Santos "uma amizade quase paternal".

"Com Almeida Santos partilhei muitos e importantes momentos durante 40 (!) anos e com ele aprendi tanto. Era paciente, persistente, pedagogo e... tinha quase sempre razão, sem que tivesse de alterar o tom de voz para persuadir", acrescenta o atual presidente do PS e antigo presidente do Governo Regional dos Açores.

O presidente honorário do PS, António Almeida Santos, morreu na segunda-feira, com 89 anos, disse à agência Lusa fonte da família.

Almeida Santos faleceu em sua casa, em Oeiras, pouco antes da meia-noite, disse a mesma fonte.

O presidente honorário do Partido Socialista sentiu-se mal após o jantar e foi ainda assistido na sua residência.

Almeida Santos, que completaria 90 anos a 15 de fevereiro, foi submetido por duas vezes a cirurgias cardiovasculares.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.