Morreu António Almeida Santos

Morreu António Almeida Santos

 

Lusa/AO Online   Nacional   19 de Jan de 2016, 04:44

António de Almeida Santos, falecido na noite de segunda-feira quase com 90 anos, vai ser recordado pelas suas ligações a Moçambique e ao Partido Socialista e pela qualidade e facilidade da sua retórica e prosa.

 

Advogado, formado em Coimbra, cedo se estabeleceu em Lourenço Marques (atual Maputo), onde também se envolveu em atividades políticas e de apoio a nacionalistas.

O envolvimento na política levou-o a ser um dos protagonistas no Portugal pós-25 de Abril de 1974, como ministro de várias pastas, desde o I Governo Provisório, conselheiro de Estado, presidente da Assembleia da República e presidente do PS, tendo sido um dos mais próximos colaboradores de Mário Soares.

Autor de dezenas de livros, ostentava várias condecorações, designadamente as portuguesas Grã-Cruz da Ordem da Liberdade e da Ordem Militar de Cristo.

Atual presidente honorário do PS, António Almeida Santos, morreu na segunda-feira, em casa, em Oeiras, pouco antes da meia-noite, com 89 anos, depois de se ter sentido mal após o jantar, disse fonte da família à agência Lusa.

O corpo deverá estar em câmara ardente na Basílica da Estrela, em Lisboa, mas não haverá cerimónia religiosa, a pedido do próprio.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.