Autor do ataque de Nice era considerado violento, mas não associado a terrorismo

Autor do ataque de Nice era considerado violento, mas não associado a terrorismo

 

Lusa/AO online   Internacional   15 de Jul de 2016, 12:27

O autor do ataque de quinta-feira em Nice é um tunisino de 31 anos, desempregado, em "processo de divórcio" e conhecido pela polícia francesa como violento, mas não associado ao terrorismo, noticiaram hoje os media franceses.

 

O nome do motorista, identificado como Mohamed Lahouaiej Bouhiel, divulgado pelo diário local Nice Matin e pela estação de televisão local BFM TV, e reproduzido pela BBC, chegou às mãos da polícia francesa na noite de ontem através de uma carta de condução, um telefone e um cartão bancário, pertencentes ao tunisino.

Mohamed Lahouaiej Bouhiel, nascido em 1985, é residente em Nice, França, e não franco-tunisino, como tinha sido noticiado.

Segundo as informações recolhidas por estes dois meios de comunicação locais, o homem era casado, tinha três filhos, e conhecido pela polícia por "violência com arma, violência conjugal, ameaças de roubo, mas com nenhuma ligação com o terrorismo".

O homem tinha alugado o camião há dias.

De acordo com a estação de televisão local francesa, uma unidade da polícia especial francesa fortemente armada e investigadores forenses iniciaram buscas na residência de Mohamed Lahouaiej Bouhiel hoje de manhã, onde entraram pelas 7:00 TMG (8:00 em Portugal).

A BFM TV recolheu testemunhos dos vizinhos do autor do ataque de Nice, que o descrevem como um homem cuja religiosidade "não era evidente".

Casado e pai de três filhos, estava em processo de divórcio, de acordo com testemunhos recolhidos pela estação de televisão.

Os vizinhos descreveram-no à BFM TV como um homem "deprimido, instável" e agressivo nos últimos tempos, justificando o estado de espírito pelo divórcio e problemas financeiros.

Portador de carta de condução de pesados desde há cerca de um ano, Mohamed Lahouaiej Bouhiel era condutor de entregas numa empresa em Nice, mas teve um acidente há cerca de um mês, depois de ter adormecido ao volante.

Na sequência do acidente, ficou sob controlo judicial, acrescentam os meios de comunicação locais franceses.

O atentado em Nice, sul de França, na quinta-feira à noite, fez pelo menos 84 mortos e mais de 100 feridos, 18 dos quais continuam em estado considerado crítico, segundo o balanço mais recente do Governo francês.

Um homem lançou um camião sobre uma multidão na avenida marginal da cidade de Nice, a Promenade des Anglais, que na quinta-feira assistia a um fogo-de-artifício para celebrar o dia nacional de França.

As autoridades francesas consideram estar perante um atentado terrorista e o Presidente de França, François Hollande, anunciou o prolongamento por mais três meses do estado de emergência que vigora no país desde o ano passado.

A autoria do ataque ainda não foi reivindicada.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.