Açores congratulam-se com aprovação de programa operacional até 2020


 

Lusa/AO Online   Regional   19 de Dez de 2014, 17:46

O Governo Açoriano congratulou-se hoje com a aprovação, pela Comissão Europeia, do Programa Operacional dos Açores 2020, destacando que permitirá operacionalizar rapidamente os sistemas de incentivos às empresas.

Segundo o vice-presidente do executivo regional, Sérgio Ávila, o programa de execução nos Açores das verbas do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) e do Fundo Social Europeu (FSE) foi aprovado por Bruxelas "nos termos em que foi proposto".

"Serão rapidamente operacionalizados os novos sistemas de incentivos às empresas, no âmbito, por exemplo, do programa COMPETIR+, possibilitando-lhes reforçar a sua sustentabilidade, a sua competitividade nos mercados interno e externo e a sua capacidade de criar e manter empregos”, frisa Sérgio Ávila, citado num comunicado do Governo açoriano.

Manifestando "muita satisfação" pela adoção do programa operacional dos Açores até 2020, Sérgio Ávila diz que há agora condições para “alavancar melhor um crescimento económico baseado na inovação e na valorização dos recursos endógenos, não só garantindo maiores níveis de sustentabilidade e equilíbrio ambiental, mas também assegurando mais competitividade, melhores oportunidades de emprego e o fortalecimento da coesão económica, social e territorial”.

A Comissão Europeia anunciou hoje que deu luz verde a todos os programas operacionais das regiões portuguesas para o período 2014-2020, que visam a execução de 9,74 mil milhões de euros de verbas comunitárias do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) e do Fundo Social Europeu (FSE).

O Programa Operacional dos Açores 2020 prevê um investimento global de 1,4 mil milhões de euros, dos quais 1,1 mil milhões são fundos europeus, que cofinanciam projetos regionais.

"Todas as regiões portuguesas irão utilizar os investimentos para melhorar as suas capacidades de investigação e inovação, incluindo a expansão das atividades de investigação das suas pequenas e médias empresas (PME). O referido financiamento irá apoiar estas empresas a tornarem-se mais competitivas e a expandirem-se para os mercados mundiais", diz a Comissão Europeia, num comunicado.

Também a comissária europeia responsável pela Política Regional, Marianne Thyssen, considerou hoje em Lisboa, segundo o comunicado, que "estes planos colocam todas as regiões portuguesas no caminho da criação de mais e melhor emprego".



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.