Bruxelas aprovou programas operacionais das regiões portuguesas até 2020

Bruxelas aprovou programas operacionais das regiões portuguesas até 2020

 

Lusa/AO Online   Regional   19 de Dez de 2014, 16:42

A Comissão Europeia anunciou hoje que deu luz verde a todos os programas operacionais das regiões portuguesas para o período 2014-2020, que visam a execução 9,74 mil milhões de euros de fundos comunitários.

Com estes 9,74 mil milhões de euros do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) e do Fundo Social Europeu (FSE), que de destinam a cofinanciar diversos projetos, as regiões portuguesas esperam alcançar um investimento global de 12,2 mil milhões de euros até 2020.

Segundo um comunicado divulgado hoje pela Representação da Comissão Europeia em Portugal, foram aprovados os programas operacionais 2020 para os Açores, Alentejo, Algarve, Centro, Lisboa, Madeira e Norte e um Programa de Assistência Técnica Nacional, no valor de 168 milhões de euros, dos quais 138 milhões são fundos europeus, do FEDER.

Este programa complementa os regionais, "garantindo a coerência da sua coordenação, gestão, acompanhamento e auditoria", e tem ainda como objetivo "reduzir para dez dias o tempo médio de reembolso dos beneficiários e aumentar o interesse dos cidadãos em questões relacionadas com os FEIE (Fundos Estruturais e de Investimento Europeus)", segundo a mesma nota.

O maior programa operacional é o do Norte, que prevê um investimento total de 4,2 mil milhões de euros até 2020, dos quais 3,8 mil milhões são fundos europeus.

Segue-se o da região Centro, que ascende a 2,6 mil milhões de euros (2,2 mil milhões europeus) e o de Lisboa, que tem um valor de 1,85 mil milhões de euros, sendo 834 milhões fundos comunitários.

O programa operacional dos Açores até 2020 ascende a 1,4 mil milhões de euros, dos quais 1,1 mil milhões são verbas europeias, e o do Alentejo é de 1,3 mil milhões (898 milhões europeus).

Os valores mais pequenos são os do programa do Algarve, que prevê um investimento global de 447,6 milhões de euros, sendo 319 milhões fundos europeus, e o da Madeira, que tem um valor de 403 milhões de euros.

"Todas as regiões portuguesas irão utilizar os investimentos para melhorar as suas capacidades de investigação e inovação, incluindo a expansão das atividades de investigação das suas pequenas e médias empresas (PME). O referido financiamento irá apoiar estas empresas a tornarem-se mais competitivas e a expandirem-se para os mercados mundiais", diz a Comissão Europeia, no mesmo comunicado.

Também a comissária europeia responsável pela Política Regional, Marianne Thyssen, considerou hoje em Lisboa, segundo o comunicado, que "estes planos colocam todas as regiões portuguesas no caminho da criação de mais e melhor emprego".



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.