ACEGE cria Fundo Bem comum


 

Lusa/AO On Line   Nacional   27 de Out de 2010, 06:35

 Empresários e gestores cristãos lançam hoje um fundo para apoiar projetos de pessoas com mais de 40 anos que estão desempregados ou em situação de pré-reforma e sentem grandes dificuldades em regressar ao mercado de trabalho.

“Havia um grupo de pessoas com mais de 40 anos com percursos profissionais de excelência e de competência e que de repente se viram numa situação de desemprego. Sem razão aparente ou sem culpa própria não tinham capacidade de voltar ao mercado de trabalho e acabaram por entrar numa situação de desemprego de longa duração”, explicou à Lusa Jorge Monteiro, administrador do "Fundo Bem Comum" e secretário geral da Associação Cristã de Empresários e Gestores (ACEGE).

Segundo Jorge Monteiro, existem em Portugal entre 40 a 50 mil pessoas nas condições necessárias para recorrer a este fundo que permite aos desempregados ou reformados criar a sua empresa.

“Constatando esta realidade e o impacto que tem nas próprias famílias, porque com 40 anos normalmente têm-se filhos ou pessoas a cargo, achámos que era importante desenvolver um projeto que desse um ânimo para regressar ao mercado de trabalho”, sublinhou.

Através do portal www.bemcomum.pt, as pessoas podem propor a sua ideia de negócio para que seja apoiada e financiada pelo fundo, que conta com a participação do Banco Espírito Santo, do Grupo José de Mello, da Caixa Geral de Depósitos, do Grupo Santander e do Montepio Geral.

Jorge Monteiro explicou à Lusa que estão à procura de projetos com montantes acima de 100 mil euros, “que potenciem o desenvolvimento de empresas e que sejam elas próprias capazes de criar emprego para apoiar outras pessoas nesta fase dramática”.

Jorge Monteiro lembrou que no mercado existiam já fundos destinados a jovens e recem-licenciados, mas não existia ainda nada destinado a este grupo de pessoas.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.