Zorrinho admite que devem ser repensadas remunerações a administradores


 

Lusa / AO online   Economia   6 de Abr de 2010, 18:15

O secretário de Estado da Energia e Inovação reconheceu esta terça-feira que "se deve repensar, de forma global, como são estabelecidas as remunerações" dos administradores das empresas, mas escusou-se a comentar o caso do presidente executivo da EDP.
"Como cidadão, entendo que, num momento de crise como este que estamos a viver, se deve repensar, de forma global, como são estabelecidas as remunerações", disse Carlos Zorrinho, à margem da apresentação do projeto InovCity, em Évora.

O governante respondia às questões dos jornalistas sobre as remunerações e prémios de mais de 3,1 milhões de euros em 2009 do presidente executivo da EDP, António Mexia, cujo valor foi classificado como "escandaloso" pelo deputado socialista António José Seguro.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.