Vulcão do Fogo mantém-se com duas frentes de lava ativas em direção a Portela

Vulcão do Fogo mantém-se com duas frentes de lava ativas em direção a Portela

 

Lusa/AO online   Internacional   2 de Dez de 2014, 11:34

O vulcão da ilha cabo-verdiana do Fogo mantém desde a madrugada de segunda-feira duas frentes de lava ativas em direção à localidade de Portela, indicou à Lusa fonte do Observatório Vulcanológico de Cabo Verde (OVCV).

 

"A frente de lava em direção a Portela continua a avançar lentamente, a uma média de um metro por hora, uma para a zona da escola e outra para a zona de Monte Amarelo", na encosta sul da localidade, adiantou a presidente da Comissão Técnica e Científica do OVCV, Sónia Vitória, admitindo, contudo, que a erupção está "mais calma".

A mesma responsável adiantou que domingo passado o OVCV registou a emissão para a atmosfera de 9.500 toneladas de dióxido de enxofre, um aumento de 1.500 toneladas em relação a sábado, e citou o diretor do Instituto Tecnológico das Canárias, Nemesio Pérez Rodriguez, que se encontra na ilha do Fogo, segundo o qual estas emissões "não são, para já, prejudiciais à saúde", dado que a grande maioria regista-se acima dos 4.500 metros.

"Continuam a formar-se fumos de areias e gases de cor negra, branca e azulada e regista-se uma ligeira redução da atividade do vulcão, mas isto é sempre imprevisível", acentuou Sónia Vitória.

O coordenador das operações do Serviço Nacional da Proteção Civil (SNPC) cabo-verdiano, Nuno Oliveira, que se encontra na localidade de Portela desde 23 de novembro passado, dia em que se iniciaram as erupções vulcânicas, indicou que a povoação continua sem habitantes e que a única estrada que a liga ao exterior das Chã das Caldeiras (11 quilómetros) vai continuar bloqueada pela lava até terça-feira.

Nuno Oliveira explicou que duas máquinas estão desde hoje à tarde num troço de cerca de 500 metros a abrir uma nova via, após a estrada ter sido atravessada por cerca de três metros de altura de lava.

"A estrada alternativa (a quinta a ser aberta) vai ser aberta mais acima (próximo da "muralha" da grande cratera de Chã das Caldeiras), para se ganhar mais tempo. Mas só terça-feira é que deverá estar concluída", indicou.

Nuno Oliveira acrescentou que o contingente de segurança que está em Portela, localidade evacuada ao longo da semana e que albergava pouco mais de mil habitantes, "está tranquilo", uma vez que o vulcão "está calmo há quase 24 horas".

No entanto, admitiu a preocupação relacionada com o avanço das duas frentes de lava em direção à Portela, que é a maior localidade de Chã das Caldeiras, o planalto na base do vulcão, tendo a lava já destruído quase duas dezenas de habitações, 14 cisternas, 15 currais, várias casas de apoio à agricultura e uma vasta área de terreno agrícola, sem causar vítimas.

Domingo de madrugada, a lava também consumiu a sede do Parque Natural do Fogo, inaugurada em março deste ano e orçado em cerca de um milhão de euros.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.