Vasco Cordeiro diz que rumo escolhido deu frutos e que os Açores estão diferentes

Vasco Cordeiro diz que rumo escolhido deu frutos e que os Açores estão diferentes

 

Lusa   Regional   12 de Set de 2015, 10:47

O presidente do Governo dos Açores considerou hoje que o rumo seguido pelo seu executivo nos últimos três anos está a produzir resultados e que as ilhas estão atualmente diferentes do que quando tomou posse.

“A estratégia, o rumo que seguimos durante estes três anos, é um rumo que produziu, está a produzir, e estamos convictos de que continuará a produzir em benefício das famílias, das empresas e dos Açores”, declarou Vasco Cordeiro.

O líder do executivo açoriano falava aos jornalistas, em Ponta Delgada, no final de uma série de audiências, no âmbito da preparação do Plano e Orçamento para 2016, aos parceiros sociais e partidos políticos com assento parlamentar, com exceção do PPM.

Vasco Cordeiro recordou que desde o segundo trimestre de 2014 começou a cair a taxa de desemprego na região e mais açorianos passaram a ter trabalho, bem como, desde finais de 2014, mais turistas começaram a vir para os Açores, marcando-se pela via do emprego e do turismo a “recuperação” que afirmou todos desejarem.

O líder do Governo Regional considerou que foi seguida “uma estratégia, um rumo, uma agenda” e implementaram-se medidas que “produziram resultados” e que animam o executivo para enfrentar os novos desafios que se colocam.

“As famílias e as empresas açorianas sabem que estes foram anos muito exigentes e de muitos desafios, mas o facto é que os Açores que temos hoje são diferentes do que eram quando este governo tomou posse”, declarou Vasco Cordeiro.

No último ano da sua legislatura, em 2016, Vasco Cordeiro quer continuar a lutar por mais emprego para as famílias açorianas, mobilizando-se toda a sociedade açoriana, visando a requalificação de recursos humanos e incentivos ao investimento privado, bem como apoio às empresas.

Vasco Cordeiro considerou que o outros dos desafios que se colocam no final desta legislatura é consolidação do turismo, visando aproveitar os resultados de uma estratégia que afirmou que o seu governo concretizou através da alteração do modelo de transporte aéreo.

“Nós queremos que este modelo produza ainda melhores resultados que se estendam, de forma mais significativa, a todas e a cada uma das ilhas da nossa região”, declarou o governante.

Na perspetiva social, o presidente do Governo considerou que se atravessou um período em que “foi duramente posta à prova a capacidade dos Açores, das instituições públicas e privadas efetivarem uma rede de solidariedade social que pudesse amparar os que estão numa situação de maior fragilidade”, tais como os idosos, as crianças e os jovens.

Referindo-se especificamente à crise que se vive no setor leiteiro devido ao desmantelamento do regime de quotas na UE, Vasco Cordeiro afirmou que tem deixado claro “qual o seu entendimento sobre qual deve ser a forma como, desde logo a nível europeu e nacional, devem ser mobilizados os instrumentos para apoiar os nossos lavradores nesta fase”.

Vasco Cordeiro recordou que, internamente, o seu executivo criou recentemente uma linha de crédito de cerca de 30 milhões de euros e tem feito um investimento “muito significativo” nas áreas que reforçam a competitividade das explorações agrícolas.

O presidente do Governo referiu ainda que vai estar igualmente atento ao rendimento dos pescadores da região, mas também do dos agricultores.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.