Eleições

Vasco Cordeiro critica os que anunciam o caos

Vasco Cordeiro critica os que anunciam o caos

 

Lusa/AO Online   Regional   6 de Set de 2012, 08:27

O candidato do PS/Açores à presidência do governo regional, Vasco Cordeiro, criticou os partidos que anunciam o caos e a desgraça, mas prometem obras de milhões, defendendo a necessidade de uma clarificação.

 

“É chegada a altura de clarificar. Não se pode dizer que a situação está mal e, ao mesmo tempo, prometer obras de milhões. Se podem prometer isso, quer dizer que os governos do PS governaram bem e, sendo assim, é o PS que deve continuar a governar”, afirmou Vasco Cordeiro.

O candidato socialista, que discursava no comício de apresentação da lista candidata pelo Faial às eleições regionais de outubro, que tem como mandatário o navegador solitário Genuíno Madruga, criticou “os que parecem concorrer apenas para dizer o pior do PS, os que seguem o caminho do quanto pior melhor, que anunciam o caos e as desgraças”.

Vasco Cordeiro, sem nunca referir expressamente o PSD ou a candidata social-democrata Berta Cabral como alvos das críticas, frisou que os açorianos “não se deixam enganar, sabem o que está a acontecer no continente e na Madeira e não querem que aconteça o mesmo nos Açores”.

“Quem pensam eles que são os açorianos? Acham que não percebem a incoerência?”, questionou, dirigindo-se aos militantes e simpatizantes que encheram o Teatro Faialense.

Para o candidato socialista, “os que anunciam o caos, mesmo contra todas as evidências, não podem dizer aos açorianos que vão continuar a ter impostos mais baixos ou complementos regionais de pensão e abono de família”.

Neste discurso na Horta, Vasco Cordeiro destacou a importância de uma “aposta no mar” para criar riqueza e postos de trabalho, frisando que “esse é o desígnio dos Açores”, que se comprometeu a desenvolver se assumir a presidência do executivo regional.

Apesar dos tempos difíceis, frisou que “a esperança não pode desaparecer”.

“Estamos juntos nesta fase de turbulência e é juntos que a vamos ultrapassar, sem deixar ninguém para trás”, assegurou.

Por seu lado, Ana Luís, cabeça de lista do PS pelo Faial, apontou a conclusão da frente marítima da cidade, a ampliação do aeroporto e a segunda fase do Porto da Horta como algumas reivindicações dos socialistas.

“São batalhas difíceis, mas estarei na linha da frente”, frisou, acrescentando que os candidatos do PS/Açores por este círculo eleitoral “são pessoas que querem sempre mais”.

 


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.