Unidade de Cuidados Intermédios do Hospital de Ponta Delgada orçada em 250 mil euros (vídeo)

Carregando o video...

 

Lusa/AO Online   Regional   5 de Ago de 2015, 17:32

O secretário da Saúde dos Açores disse que a Unidade de Cuidados Intermédios do Hospital do Divino Espírito Santo, em Ponta Delgada, está orçada em 250 mil euros, assegurando que vai melhorar a prestação de serviços aos utentes.

 

“Esta unidade é um avanço significativo naquilo que são os cuidados que são prestados pelo Hospital Divino Espírito Santo e que nos permite ter um nível intermédio entre os cuidados intensivos e os de enfermaria”, afirmou Luís Cabral, que hoje visitou as instalações da Unidade de Cuidados Intermédios, em Ponta Delgada.

O governante, que revelou que a nova unidade do hospital de Ponta Delgada está a funcionar há uma semana apenas, referiu que esta era uma aspiração antiga, tendo sido dada prioridade a este projeto porque se achou que “deveria ter a sua execução imediata”.

A nova unidade do hospital de Ponta Delgada, com seis camas de capacidade, vai permitir dar “uma resposta acrescida ao hospital”, segundo Luís Cabral, que afirmou que a unidade hospitalar “tem vindo a crescer na sua atividade e capacidade de melhor trabalhar”.

“Na componente cirúrgica, esta também era uma das reivindicações porque, muitas vezes, haviam limitações nas operações dos doentes pelo facto de a unidade de cuidados intensivos estar perto da sua capacidade de lotação. E, por isso, agora criamos as condições para que este tipo de situações não aconteça”, disse o titular da pasta da Saúde.

O governante considerou que, contrariamente ao “desinvestimento claro” que se tem registado no contexto nacional, em termos de estruturas e número de camas, o executivo açoriano tem “tentando aumentar” a sua capacidade de resposta nestas duas vertentes.

Sobre o concurso público que o Governo dos Açores abriu para elaboração do projeto de ampliação e remodelação do serviço de urgência do hospital de Ponta Delgada, hoje publicado em Diário da República, o secretário regional adiantou que aquele serviço, já com 12 anos, necessita desta obra face ao crescimento da capacidade de resposta e da procura.

“A Unidade de Cuidados Intermédios foi uma das que considerámos prioritárias. A próxima será, efetivamente, o serviço de urgência do hospital porque temos que adaptá-lo àquilo que são as necessidades e a legislação que existe hoje em dia, principalmente em relação aos acompanhantes, o que duplica o número de pessoas dentro do serviço e, por isso, temos que fazer obras para acomodar esta situação”, disse Luís Cabral.

O secretário regional afirmou que tem havido reforços de meios nas urgências do hospital de Ponta Delgada em função das necessidades que se vão colocando, mas admitiu que, com a nova configuração, “poderá haver alguma necessidade adicional”, muito embora o que se pretenda seja melhorar as condições de trabalho dos profissionais de saúde.

Relativamente ao novo Centro de Saúde de Ponta Delgada, localizado num espaço anexo ao hospital, Luís Cabral assegurou que até final de 2015 a obra estará concluída, havendo já uma equipa de trabalho da Unidade de Saúde de Ilha de São Miguel a trabalhar no planeamento da mudança de instalações, visando que este esteja em “pleno funcionamento” no início de 2016.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.