UNICEF precisa de 166 milhões de dólares para ajudar as crianças sul-sudanesas

UNICEF precisa de 166 milhões de dólares para ajudar as crianças sul-sudanesas

 

Lusa/AO Online   Internacional   12 de Dez de 2014, 15:33

A UNICEF precisa de 166 milhões de dólares (133 milhões de euros) para enfrentar a crise alimentar no Sudão do Sul em 2015, devido ao grande aumento dos índices de má nutrição infantil.

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) alertou hoje em comunicado para a má nutrição e a vulnerabilidade na exposição à violência, abusos sexuais e exploração que sofrem as crianças sul-sudanesas, um ano após o início da guerra civil.

“Vamos prosseguir com a nossa enorme operação humanitária destinada a acudir a centenas de milhares de crianças, mas aquilo de que elas precisam, acima de tudo, é de paz”, sentenciou Jonathan Veitch, representante da UNICEF no Sudão do Sul.

A UNICEF envolveu mais parceiros depois de terem sido identificados mais casos de má-nutrição de criança. Até agora, 80.000 crianças já começaram a receber cuidados terapêuticos.

O conflito forçou centenas de milhares de crianças a deixarem as suas casas, escolas e comunidades, sujeitando-as à violência, má nutrição e doenças, afirmou hoje o Fundo das Nações Unidas para a Infância.

A organização está a recrutar bens de primeira necessidade em localidades importantes, fortalecendo a resposta de emergência em Jonglei, Unity e Alto Nilo, onde as carências são maiores.

A UNICEF está a proporcionar água para consumo e saneamento às comunidades mais remotas por via aérea. Também está a juntar as famílias e as crianças, proporcionando aos mais novos acesso à educação básica e apoio psicossocial com a iniciativa “Voltar a Aprender”.

Este projeto visa reabilitar 225 salas de aula danificadas e a educação de 400.000 crianças que se viram forçadas a abandonar a escola.

 


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.