UNICEF lança apelo para angariar 103 milhões de euros para crianças no Sudão


 

Lusa/Açoriano Oriental   Internacional   15 de Fev de 2017, 16:45

A UNICEF lançou um apelo para recolher 103 milhões de euros para ajudar cerca de dois milhões de crianças no Sudão, incluindo centenas de milhares que sofrem de subnutrição aguda em zonas de conflito.

A agência da ONU para a defesa dos direitos das crianças afirma que é no Sudão que residem cerca de 13% de todas as crianças que sofrem de subnutrição aguda em África.

A situação destas crianças tem vindo a agravar-se pelos movimentos de população relacionados com conflitos, epidemias, cheias, secas e o fenómeno climatérico El Niño.

"A UNICEF no Sudão lançou um apelo em resposta às necessidades das crianças em todo o país, para recolher um total provisório de 110 milhões de dólares (103 milhões de euros)", anunciou o Fundo das Nações Unidas para as Crianças.

Sublinhou que dois milhões de crianças tiveram de se deslocar das suas casas devido à violência no Darfur, as regiões do Kordofan do Sul e do Norte, Abyei e do Nilo Azul.

Muitas delas foram separadas dos seus familiares e têm vindo a ser afetadas por graves violações dos seus direitos de criança, escreve a UNICEF.

Cerca de três milhões de crianças não frequentam a escola, e metade destas vivem em zonas de conflito.

Apesar de o Sudão ter feito progressos nos últimos anos em várias áreas, cerca de 24 milhões de pessoas ainda não beneficiam de estruturas sanitárias em condições e seis milhões de crianças não têm acesso a água potável limpa, disse a UNICEF.

A agência gastou cerca de 500 milhões de dólares (470 milhões de euros) no Sudão ao longo dos últimos cinco anos.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.