Cancro

União Humanitária defende proibição de fumar em todos os restaurantes, bares, discotecas e casinos

União Humanitária defende proibição de fumar em todos os restaurantes, bares, discotecas e casinos

 

Lusa/AO online   Nacional   23 de Dez de 2010, 10:08

A União Humanitária dos Doentes com Cancro (UHDC) defende que deve passar a ser proibido fumar em todos os restaurantes, bares, discotecas e casinos, "sem qualquer excepção", com o objectivo da melhoria da saúde pública.
A UHDC congratula-se em comunicado com a Lei nº 37/2007, de 14 de Agosto, vulgo Lei do Tabaco, "na generalidade", salientando o seu "elevado grau de cumprimento e de aceitação pela esmagadora maioria da população".

No entanto, considera que "há ainda aspectos a melhorar, especialmente no que respeita às excepções previstas na Lei, como é o caso dos estabelecimentos que podem optar por terem espaços para fumadores".

O presidente da UHDC, Luís Filipe Soares, em declarações à agência Lusa, justificou a oportunidade da proposta de proibição total de fumar naqueles espaços por a partir de 1 de Janeiro "a Lei do Tabaco poder ser alterada por fazer três anos de vigência".

A UHDC considera que, "se está provado cientificamente que ‘fumar prejudica gravemente a saúde de quem fuma e a dos que o rodeiam’, não pode haver nenhum argumento para justificar que um fumador possa fumar junto de um não fumador".

Considera ainda que "não existe nenhum argumento científico para que os estabelecimentos de restauração ou de bebidas, incluindo os que possuam salas ou espaços destinados a dança, beneficiem de um estatuto de excepção face ao restante comércio, serviços e locais de trabalho, onde já é proibido fumar".

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.