Uma em cada cinco escolas chumba a Português ou Matemática nos exames do Secundário

Uma em cada cinco escolas chumba a Português ou Matemática nos exames do Secundário

 

LUSA/AO Online   Nacional   12 de Dez de 2015, 14:08

Os alunos do 12.º melhoraram nos exames nacionais de Matemática e pioraram a Português em relação ao ano anterior, mas ambas as disciplinas colocam cerca de 20% das escolas abaixo da positiva.

Num universo de pouco mais de 600 escolas, 135 reprovaram a Português e 132 a Matemática, segundo uma análise feita pela Lusa aos dados do Ministério da Educação, que revelam ainda que 55 destas escolas tiveram média negativa às duas disciplinas. Em relação ao ano anterior, os alunos tiveram um desempenho pior no exame nacional de Português e o número de escolas com negativa passou de 57 para 135. Este ano, das 621 escolas analisadas, 486 tiveram média positiva (384 são públicas e 104 privadas). A Escola Básica e Secundária Frei Gonçalo de Azevedo, em Cascais, surge em primeiro lugar da lista com uma média de 15,2 valores dos 19 exames realizados, seguindo-se depois onze estabelecimentos de ensino privados. Colégio do Horizonte, em Vila Nova de Gaia, Colégio Terras de Santa Maria, em Santa Maria da Feira, e Colégio de São Tomás, em Lisboa, são as primeiras privadas com médias acima dos 14,5 valores. A Escola Básica e Secundária Pedro Ferreiro, em Ferreira do Zêzere, e a escola Monte da Ola, em Viana do Castelo, são as outras duas públicas mais bem classificadas. No final da lista, com médias mais baixas surgem o Centro de Educação Integral, em São João da Madeira, a Escola Portuguesa Ruy Cinatti, em Díli, e a Escola Secundária da Baixa da Banheira, na Moita. Já a Matemática, o desempenho dos alunos foi o oposto, com os resultados a melhorarem substancialmente no exame, que é exigido para o acesso aos cursos de Economia ou Engenharia. Este ano apenas 21% das escolas tiveram negativa, quando no ano anterior cerca de 75% tinham chumbado. Num universo de 619 escolas, 132 obtiveram uma média abaixo dos 10 valores (numa escala de zero a vinte). No grupo das trinta escolas mais bem classificadas apenas três são públicas: a Escola Básica e Secundária Clara de Resende, no Porto, surge em 16.º lugar com uma média de 15,7 valores, seguindo-se a Escola Engenheiro Dionísio Augusto Cunha (22.º lugar, com média de 15,5) e finalmente a Escola Secundária Daniel Sampaio, Almada (15,3), que ocupa o 28.º lugar no ranking geral. Os primeiros lugares da tabela são ocupados por estabelecimentos de ensino particular e cooperativo, com o Colégio dos Cedros, de Vila Nova de Gaia, em primeiro lugar, seguindo-se o Colégio Mira Rio, em Lisboa, e os Salesianos do Estoril. No final da tabela, com as médias mais baixas, surgem o Externato Álvares Cabral, em Lisboa, com uma média de 4,3 valores, o Colégio Euroatlântico, em Matosinhos, (4,8 valores) e a Escola Portuguesa da Guiné-Bissau (5,1 valores).

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.