Ulrich prevê recessão da economia portuguesa em 2011


 

Lusa/AO online   Economia   29 de Out de 2010, 18:35

O cenário de Portugal viver no próximo ano uma recessão económica é o que tem mais probabilidades de acontecer na óptica do presidente do Banco BPI.
Fernando Ulrich acredita "mais na recessão do que no crescimento ou na estabilidade", embora refira não ser "completamente impossível haver um crescimento", mas o seu "cenário central é que a economia caía".

O responsável antecipou que, para o ano, o desemprego deve continuar a subir e que isso terá algum impacto sobre a banca.

"[A recessão] provavelmente será acompanhada de algum aumento do desemprego e isso não é bom para os bancos", frisou, ainda que acrescentando que "as pessoas não ficam sem nada e os bancos também têm capacidade para adaptar-se às circunstâncias".

Assim, Ulrich antecipa "um cenário de dificuldades" e admite que há "alta probabilidade" de aumentar o incumprimento.

"Numa perspectiva um pouco egoísta, devo dizer que no BPI os valores em causa são muito baixos", finalizou.

"O ajustamento grego não me parece tão maior do que o que Portugal tem que fazer", perspectivou.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.