Ulrich afasta cenário de risco sistémico na banca devido à situação no GES

Ulrich afasta cenário de risco sistémico na banca devido à situação no GES

 

Lusa/AO online   Economia   23 de Jul de 2014, 18:57

O presidente do Banco BPI, Fernando Ulrich, considerou que os portugueses podem estar "tranquilos" quanto à possibilidade de os problemas que vive o Grupo Espírito Santo (GES), cujo principal ativo é o BES, criarem risco sistémico na banca portuguesa.

"Ao longo dos últimos anos, todos aprendemos muito sobre o risco do risco sistémico. A sociedade está hoje melhor preparada do que em 2008, quando rebentou o Lehman Brothers, e o BPN. Podemos estar tranquilos quanto a esse tipo de receios", afirmou o gestor, durante a conferência de imprensa de apresentação de resultados semestrais do BPI.

Questionado sobre os problemas do GES, que foram sendo tornados públicos nos últimos tempos, Ulrich disse que "obviamente que é uma situação muito difícil", mas considerou que isso "é de tal maneira óbvio" que não acrescenta nada de positivo ao dizê-lo, já que está à vista de todos.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.