Trump adia decisão sobre transferência da embaixada de Telavive para Jerusalém

Trump adia decisão sobre transferência da embaixada de Telavive para Jerusalém

 

Lusa/AO Online   Internacional   5 de Dez de 2017, 07:42

O Presidente dos Estados Unidos adiou na segunda-feira a decisão sobre a transferência da embaixada em Israel de Telavive para Jerusalém, que devia ter tomado no início do mês, como dita a lei norte-americana.


“Nenhuma ação será tomada hoje [segunda-feira], vamos anunciar uma decisão nos próximos dias”, afirmou Hogan Gidley, porta-voz da Casa Branca aos jornalistas.

A lei norte-americana da embaixada de Jerusalém, de 1995, decreta a transferência de Telavive para Jerusalém, mas inclui uma emenda que permite ao Presidente prorrogar o prazo de cumprimento por seis meses em função “dos interesses nacionais” dos Estados Unidos.

Os ex-presidentes norte-americanos Bill Clinton, George W. Bush e Barack Obama recorreram periodicamente a esta emenda desde 1995 em meia centena de ocasiões.

Donald Trump utilizou esta emenda pela primeira vez em junho, apesar de ter feito da transferência da embaixada uma das suas principais propostas durante a campanha eleitoral.

Expirado o prazo da última prorrogação de seis meses, Trump tem vindo a adiar uma decisão que, segundo Hogan Gidley, vai chegar “nos próximos dias”.

“O Presidente tem sido claro sobre este tema desde o início: não se trata de saber se sim [se o fará], mas quando”, sustentou o mesmo responsável.

Meios de comunicação social norte-americanos informaram, na semana passada, que Donald Trump planeia reconhecer Jerusalém como capital de Israel, um gesto que a maioria da comunidade internacional rejeita, para compensar o atraso da transferência da embaixada.

Apesar de Israel considerar Jerusalém a sua capital, a soberania do país sobre a parte oriental da cidade (Jerusalém Oriental) não é reconhecida por grande parte da comunidade internacional, que mantém as suas representações diplomáticas em Telavive e arredores.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.