Caso Madeleine

Tribunal mantém proibição do livro de Gonçalo Amaral

Tribunal mantém proibição do livro de Gonçalo Amaral

 

Lusa / AO online   Nacional   18 de Fev de 2010, 10:06

A juíza da 7ª Vara do Tribunal Cível de Lisboa decidiu esta quinta-feira manter a proibição do livro "Maddie - A Verdade da Mentira", do ex-inspector da Polícia Judiciária (PJ) Gonçalo Amaral.
Na leitura da sentença, realizada hoje no Palácio da Justiça, a juíza Gabriela Cunha Rodrigues tornou definitiva a providência cautelar de retirada do livro, que tinha sido decretada em 09 de Setembro de 2009.

No livro, Gonçalo Amaral defende a tese de envolvimento de Kate e Gerry McCann no desaparecimento da filha, em Maio de 2007, num apartamento turístico da Praia da Luz, no Algarve.

Os advogados de Gonçalo Amaral e das também visadas Guerra & Paz, editora do livro, TVI, que exibiu documentário baseado no livro, e Valentim de Carvalho, que comercializou o vídeo, comunicaram que vão recorrer da sentença.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.