Educação

Tribunal indeferiu providência cautelar de sindicato contra governo

Tribunal indeferiu providência cautelar de sindicato contra governo

 

Lusa / AO online   Regional   5 de Mai de 2010, 15:11

O Tribunal Administrativo e Fiscal de Ponta Delgada indeferiu a providência cautelar apresentada pelo Sindicato dos Professores da Região Açores contra o governo regional, contestando que o director executivo da escola seja nomeado pela tutela.
A providência cautelar foi indeferida porque o tribunal entendeu que o requerente “não circunscreveu os efeitos do pedido a um caso específico”, solicitando a suspensão das normas em causa de forma genérica.

Por outro lado, a decisão do tribunal, a que a Lusa teve hoje acesso, salienta que o requerente “não demonstrou que a aplicação (das normas em causa) tenha sido posta em causa por qualquer tribunal”.

A providência cautelar, apresentada a 13 de Abril pelo Sindicato dos Professores da Região Açores, considerava que o decreto regulamentar 5/2020/A, que cria a figura do director executivo com nomeação da tutela, "contraria o sentido do decreto legislativo que aponta para os princípios da gestão democrática em vigor nas escolas do ensino público da região".

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.