Justiça

Tribunal condena Continental Airlines pelo acidente do Concorde


 

Lusa/AO online   Internacional   6 de Dez de 2010, 17:18

A transportadora norte-americana Continental Airlines, condenada esta segunda-feira pela justiça francesa a pagar um milhão de euros à Air France que explorava o Concorde, na sequência do acidente em 2000, anunciou que vai recorrer da decisão.
Cento e treze pessoas morreram na queda do Concorde da Air France, perto de Paris.

O advogado da Continental Airlines considerou que a decisão do tribunal de Pontoise – hoje conhecida – “só protege os interesses franceses”.

A sentença do tribunal de Pontoise determina que da indemnização de um milhão de euros, 500 mil euros são para compensar danos por “prejuízo moral” e os outros 500 mil euros por “atentado à imagem”. O tribunal não condenou a Continental Airlines por “difamação”.

Anteriormente, a companhia aérea norte-americana tinha sido condenada no tribunal penal a pagar uma multa de 200 mil euros por ser considerada em parte responsável pela queda do Concorde.

Durante o julgamento, a defesa da Continental Airlines questionou a manutenção dos Concorde pela Air France e a preparação do voo em questão.

A indemnização pelo prejuízo económico da companhia francesa está a ser alvo de um processo separado no tribunal comercial de Pontoise.

A 25 de Julho de 2000, um concorde da Air France despenhou-se a norte de Paris minutos depois de ter descolado, provocando a morte dos 100 passageiros que iam a bordo, na maioria alemães, dos nove membros da tripulação e de quatro pessoas que estavam em terra.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.