Cuba

Três presos políticos libertados seguem para Madrid


 

Lusa / AO online   Internacional   17 de Ago de 2010, 12:08

Três presos políticos cubanos foram esta terça-feira libertados e transferidos directamente para o aeroporto de Havana, de onde viajaram para Madrid, informaram fontes dos dissidentes.
Os presos libertados foram Marcelo Cano, médico de 45 anos, Efren Fernandez, 57 anos e militante de um movimento democrático ilegal, e Regis Iglesias, 40 anos, antigo porta-voz do Movimento Cristão de Libertação, uma organização ilegal.

Acompanhados por duas dezenas de familiares, os três homens que desde 2003 cumpriam penas entre 12 e 18 anos de prisão, embarcaram na segunda-feira à noite e são esperados hoje à tarde na capital espanhola.

Segundo fontes do movimento dos dissidentes cubanos, dois jornalistas – Juan Adolfo Fernandez Sainz e Fábio Prieto Llorente – além de Juan Carlos Herrera Acosta, do Movimento Cubano Jovens pela Democracia, que cumpriam penas de 15 a 20 anos, deverão ser libertados e viajar hoje à noite também com destino a Madrid.

Com estes seis dissidentes, serão 26 os opositores cubanos libertados, desde Julho, sob mediação da igreja católica de Cuba.

O episcopado de Havana tinha anunciado na sexta-feira o reatamento do processo de libertação de dissidentes iniciado em Maio passado, fruto do diálogo entre a igreja e o governo de Raul Castro, que foi apoiado por Espanha.

De acordo com o compromisso assumido pelo presidente de Cuba, Raul Castro, serão libertados no prazo de quatro meses 52 presos do grupo de 75 dissidentes detidos na vaga repressiva da “Primavera Negra” de 2003.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.