Três adolescentes acusados do homicídio do árbitro auxiliar holandês


 

Lusa/AO online   Futebol   4 de Dez de 2012, 16:49

Três adolescentes vão responder por homicídio, no caso do árbitro auxiliar holandês que morreu depois de ter sido violentamente agredido por jovens jogadores de um clube de Amesterdão, anunciou o tribunal de Almere (centro da Holanda).

“Dois jovens de 15 e um de 16 anos, suspeitos de ter agredido com gravidade um árbitro de linha de 41 anos do clube Buitenboys de Almere, vão comparecer diante de um juiz do tribunal de Lelystad na quinta-feira”, indicou o tribunal holandês num comunicado, especificando que os suspeitos estão acusados de “homicídio, brutalidade e violência num local público”.

O juiz deverá decidir o eventual prolongamento da prisão preventiva dos três adolescentes, interrogados nos seus domicílios, na noite de domingo para segunda-feira, em Amesterdão.

As agressões ocorreram após o jogo de jovens entre o SC Buitenboys B3 (Almere) e o Nieuw Sloten B1 (Amesterdão), com vários jogadores deste clube, com idades entre os 15 e 16 anos, a agredirem repetidamente o juiz de linha, com golpes na cara.

Richard Nieuwenhuizen, que tinha 41 anos, já tinha sido insultado várias vezes durante o jogo e assim que o árbitro deu o jogo por acabado foi agredido com violência.

Um pouco mais tarde, sentiu-se mal e teve de ser levado para o hospital, onde lhe foram detetadas lesões cerebrais e onde acabou por morrer na tarde de segunda-feira.

A Federação Holandesa de futebol (KNVB) decidiu anular os 33.000 encontros de futebol amador previstos para o próximo fim de semana e decretou um minuto de silêncio no início de todos os jogos profissionais, nos quais alguns jogadores usarão fumos negros.

Cerca de 800.000 pessoas serão afetadas pelo cancelamento dos jogos de futebol amador.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.