Tráfego aéreo aumenta em 2016 graças a companhias de baixo custo

Tráfego aéreo aumenta em 2016 graças a companhias de baixo custo

 

Lusa/Açoriano Oriental   Economia   2 de Jan de 2017, 16:23

O tráfego aéreo de passageiros continuou a aumentar em 2016, embora a um ritmo mais lento, devido ao dinamismo das companhias de baixo custo, indicou hoje a Organização de Aviação Civil Internacional (OACI).

Em todo o ano de 2016, foram transportados por companhias aéreas 3,7 mil milhões de passageiros, um aumento de 6% em relação ao ano anterior, que tinha registado uma subida de 7%, de acordo com a agência das Nações Unidas especializada em transporte aéreo.

O crescimento foi mais acentuado na Ásia (mais 8%), no Médio Oriente (mais 11,2%), na América Latina (mais 6,5%) e em África (mais 5,7%) e mais lento na Europa (mais 4,3%) ou na América do Norte (mais 3,5%).

"Mais de metade dos turistas que fazem viagens internacionais em todo o mundo são transportados por via aérea", assinalou a OACI.

As companhias de baixo custo asseguraram 28% do tráfego aéreo de passageiros, ultrapassando pela primeira vez a barreira de mil milhões de pessoas transportadas.

"O aumento da presença de companhias de baixo custo, nomeadamente nas economias emergentes, contribuiu para a progressão do tráfego de passageiros a nível mundial", segundo a OACI.

Nas deslocações internas, os Estados Unidos representam 43% do total de passageiros transportados, com uma subida de 4,3% no período de um ano. Na Ásia, o movimento interno de passageiros aumentou 10% com o impacto do crescimento na Índia e na China.

No plano financeiro, o aumento do tráfego e um custo do combustível mais baixo (devido à descida do preço do petróleo) devem permitir às companhias alcançar lucros operacionais de 60 mil milhões de dólares, cerca de 2 mil milhões acima do registado em 2015.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.