Trabalhadores defendem flexibilização de horários de creches

Trabalhadores defendem flexibilização de horários de creches

 

Lusa/AO online   Nacional   28 de Out de 2016, 18:05

A flexibilização dos horários de creches e ensino pré-escolar é a principal proposta de um estudo sobre "A Conciliação do Trabalho com a Família", apresentado em Lisboa.

 

De acordo com o estudo, 41% dos 1.691 trabalhadores entrevistados elegeu como importante e principal prioridade a flexibilização desses horários, seguindo-se os 31% que defenderam a definição do escalão do IRS em função do rendimento per capita a nível da família.

Na conciliação entre trabalho e família surgiu como terceira medida preconizada (28%) a flexibilização do horário laboral, privilegiando horários em part-time para pais com filhos ou em situações de pré-reforma de avós.

O estudo foi feito pela União dos Sindicatos Independentes, que hoje organiza o seu primeiro congresso, em Lisboa e que o divulgou no início dos trabalhos.

Das 10 preocupações chave na conciliação do trabalho com a família figuravam outras como maior flexibilidade de licença parental entre pai e mãe e extensível a avós, a atribuição de 0,5% de IRS (que agora vai para instituições) a avós que tomam conta de netos, ou o aumento de dias de férias para pais em função do número de filhos.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.