Telefonista acusado de realizar milhares de chamadas em benefício pessoal


 

Lusa/Açoriano Oriental   Nacional   23 de Mai de 2017, 17:46

O Ministério Público (MP) acusou um telefonista de um departamento do Instituto de Segurança Social de ter realizado milhares de chamadas em seu benefício pessoal, causando um prejuízo superior a 450 mil euros ao serviço, informou o MP.

A Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa (PGDL) adianta que está em causa o crime de peculato.

Segundo a acusação, está indiciado que o arguido, telefonista no Núcleo de Arquivo do Departamento de Administração do Património e Obras do Instituto de Segurança Social, em Lisboa, entre 10 de dezembro de 2012 e 12 novembro de 2013, usou o equipamento telefónico que lhe fora atribuído para o exercício das suas funções e realizou milhares de chamadas em seu benefício pessoal, causando um prejuízo de 453.579,94 euros ao serviço.

O arguido encontra-se sujeito a termo de identidade e residência (TIR).

O inquérito foi dirigido pela 9ª secção do Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Lisboa, com a coadjuvação da Unidade Nacional de Combate à Corrupção (UNCC) da Polícia Judiciária.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.