Taxa de desemprego estabiliza nos 12,3% em agosto

 Taxa de desemprego estabiliza nos 12,3% em agosto

 

Lusa/AO Online   Economia   30 de Set de 2011, 11:41

A taxa de desemprego em Portugal estabilizou nos 12,3 por cento em agosto, face a julho, acompanhando a tendência do conjunto dos países da zona euro (10 por cento) e da União Europeia (9,5 por cento).

Segundo os dados do Eurostat hoje publicados, no final de agosto existiam 22.785 milhões de pessoas desempregadas na União Europeia, dos quais 15.739 são da zona euro. Entre os estados-membros, as taxas de desemprego mais baixas foram registadas na Áustria (3,7 por cento), Holanda (4,4 por cento) e Luxemburgo.

As mais elevadas, por sua vez, aconteceram em Espanha (21,2 por cento), Grécia (16,7 por cento no segundo trimestre de 2011) e Letónia (16,2 por cento no segundo trimestre de 2011).

Em Portugal, de acordo com os dados do gabinete de estatísticas da União Europeia, o desemprego estabilizou nos homens e nas mulheres em agosto, face ao mês anterior, nos 12,1 e 12,7 por cento, respetivamente.

Já entre os jovens (com menos de 25 anos), o desemprego diminuiu no mesmo período dos 27,2 por cento (de julho), para os 26,9 por cento (de agosto).

De acordo com as últimas estatísticas do Emprego publicadas pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) relativas ao segundo trimestre de 2011, a taxa de desemprego em Portugal situava-se nos 12,1 por cento, contra os 12,4 por cento observados no primeiro trimestre.

Em Portugal, os dados oficiais do desemprego são da responsabilidade do INE, que publica trimestralmente os resultados de um inquérito às famílias, mas existem também os do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), entidade que todos os meses publica o número de inscritos nos centros de emprego.

Para calcular o peso da população desempregada sobre o total da população ativa, o Eurostat utiliza como suporte de base os dados trimestralmente divulgados pelo INE, utilizando como fonte auxiliar os dados mensais do desemprego registado do IEFP.

As taxas de desemprego mensais calculadas pelo gabinete de estatística europeu são ainda corrigidas dos efeitos da sazonalidade.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.