Aviação

TAP vai continuar a distribuir refeições à entrada dos voos quando faltarem tripulantes


 

Lusa / AO online   Economia   16 de Ago de 2010, 18:34

As refeições a bordo dos voos da TAP vão continuar a ser distribuídas à entrada do avião sempre que seja impossível assegurar o serviço de bordo por falta de um tripulante, disse o porta-voz da empresa.
"Já admitimos que há situações em que, por falta de um tripulante, pode não ser possível fazer serviço de bordo. Nesses casos, as refeições vão continuar a ser distribuídas à entrada", afirmou o porta-voz da companhia aérea à Lusa, depois de os associados do Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC) terem rejeitado um protocolo sobre o serviço de bordo que havia sido negociado com a TAP.

Questionado sobre a possibilidade de baixar o preço dos bilhetes em função desta situação, o porta-voz respondeu que a companhia aérea "não vê necessidade, nem do ponto de vista legal, nem do ponto de vista prático", salientando que "o serviço continua a ser assegurado".

O protocolo foi negociado depois de alguns voos da transportadora terem sido realizados sem serviço aos passageiros e previa que nos voos em que faltasse um elemento da tripulação o serviço de voo fosse assegurado com menos um elemento.

Nestes casos, referia o protocolo a que a Lusa teve acesso, desde que o serviço a bordo fosse efectuado, “a contagem do tempo de voo e do tempo de trabalho será majorada em mais 100 por cento”.

Como o protocolo foi rejeitado, “nas situações em que por falta de um tripulante não seja possível fazer o serviço de bordo, as refeições vão continuar a ser distribuídas à entrada”, disse o porta-voz da TAP.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.