Patinagem Artística

Taça de Portugal é "ocasião única" para a modalidade em São Miguel (vídeo)

Carregando o video...

 

Nuno Martins Neves   Outras modalidades   6 de Abr de 2015, 13:00

A realização da Taça de Portugal de Patinagem Artística a 25 e 26 de abril na cidade de Lagoa é uma "oportunidade única" para a modalidade nos Açores.

Foi desta forma que o presidente da Associação de Patinagem de Ponta Delgada (APPL) José Raimundo sintetizou a importância da competição que vai realizar-se em solo açoriano pela primeira vez na história.

Ao todo, a Taça de Portugal de Patinagem Artística espera movimentar perto de 500 pessoas, entre atletas, técnicos e espectadores. "Este será um grande evento e que marcará a história da nossa modalidade. É um orgulho  termos uma prova desta dimensão. Estamos a falar de 250 atletas de um total de 29 clubes, dos quais três de São Miguel: Clube de Patinagem de Santa Cruz (CPSC), Escola de Patinagem de Ponta Delgada e Clube de Patinagem Vila de Capelas. Para nós, é um grande orgulho estes clubes se associarem a esta grande Taça" referiu Raimundo.

O responsável pela APPL sublinhou que a São Miguel vem a ‘nata’ da patinagem artística portuguesa, com vários medalhados a nível europeu e internacional a marcarem presença numa prova que se espera muito competitiva. "Com a mudança da data da realização da Taça de Portugal - que até ao ano passado se disputava no último trimestre do ano - vamos ter os melhores dos melhores”, anteviu.

E entre eles, o CPSC, o clube açoriano mais medalhado a nível nacional e europeu e grande promotor da vinda da ‘prova-rainha’ para São Miguel. António Borges, presidente do clube que celebrou recentemente 20 anos de vida, confessou que esta era “a melhor prenda que poderia desejar”.

Já Telmo Ferreira, que leva no carreira 14 presenças consecutivas na Taça de Portugal, lembrou que o sonho da conquista da competição é algo que está na mente do clube. “Em relação a classificações, o CPSC já alcançou segundos e terceiros lugares. Falta um primeiro lugar, sabemos que todos anseiam por tal e nós também o queremos. Contudo, não creio que seja o mais importante para a edição deste ano. Não é impossível mas muito difícil, pois o nível será muito elevado”, disse.

O patinador colocou as equipas oriundas do Porto e de Lisboa como as mais fortes, mas deixou escapar que “temos treinado intensamente para a competição”.

Também presente na apresentação esteve a presidente da Câmara Municipal da Lagoa, Cristina Calisto Decq Mota, que começou por enaltecer que a realização da prova no município é “uma oportunidade única de promoção do concelho”. Parceira de primeira hora do evento, a autarca assumiu que a Taça de Portugal será “um dos momentos marcantes de 2015 na Lagoa”.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.