Suspeitos de morte de 71 migrantes num camião ficam detidos até 29 de setembro

Suspeitos de morte de 71 migrantes num camião ficam detidos até 29 de setembro

 

Lusa/AO online   Internacional   29 de Ago de 2015, 15:52

Os quatro suspeitos da morte de 71 migrantes, cujos corpos foram encontrados na quinta-feira num camião abandonado numa autoestrada austríaca, ficarão detidos até 29 de setembro, decidiu a justiça húngara.

 

"O período de detenção provisória dos quatro suspeitos foi prolongado até 29 de setembro", anunciou o juiz principal do tribunal de Kecskemét, Ferenc Bicskei, numa conferência de imprensa.

"Se a acusação não for apresentada até aquela data, o juiz considera que aquele período ainda pode ser prolongado", precisou o porta-voz do tribunal, Szabolcs Sarkozy.

Os suspeitos, três búlgaros -- o proprietário do camião e dois motoristas -- e um afegão, suspeitos de serem "os operacionais" de um gangue, foram presentes hoje ao tribunal de Kecskemét, cidade a meio caminho entre Budapeste e a fronteira sérvia, que se tornou um dos principais pontos de entrada na União Europeia para dezenas de milhares de migrantes.

O Ministério Público pediu que os quatro homens - dois com cerca de 30 anos e os outros dois com cerca de 50 - permaneçam sob custódia devido à "natureza excecional do crime, as subsequentes mortes de pessoas no tráfico de seres humanos e a perpetração do ato criminoso de traficar pessoas de forma profissional".

Segundo os primeiros elementos da investigação, as 71 vítimas -- 59 homens, oito mulheres e quatro crianças -- eram possivelmente migrantes sírios e terão morrido asfixiadas.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.