Economia

Sócrates afirma que "economia está a crescer" e repete apelo ao "esforço patriótico"

Sócrates afirma que "economia está a crescer" e repete apelo ao "esforço patriótico"

 

Lusa/AO online   Nacional   15 de Mai de 2010, 15:45

O primeiro ministro, José Sócrates, afirmou hoje que "a economia portuguesa está a recuperar", mas sublinhou a necessidade do "esforço patriótico" de todos os portugueses para o equilíbrio das contas públicas.

"A economia portuguesa está a recuperar", referiu José Sócrates, lembrando que, no primeiro trimestre de 2010, Portugal foi o país da Europa que "apresentou o maior crescimento". Sócrates referiu ainda que Portugal "foi um dos países da Europa que mais cedo saiu da condição de recessão técnica" e "um dos que melhor resistiu à crise económica mundial". O primeiro ministro falava em Ponte da Barca, onde foi recebido em festa, com palmas, bombos e concertinas, num verdadeiro banho de multidão. Uma recepção aproveitada por Sócrates para voltar a pedir a todos os portugueses "um esforço" e "um pequeno contributo" para ajudarem a equilibrar as contas públicas. "Sei que todos os portugueses estão disponíveis para fazer esse esforço. Um esforço nacional, coletivo, patriótico, distribuído por todos", disse ainda. Sócrates mostrou-se contra um esforço feito apenas "por uns grupos especiais", referindo-se concretamente aos funcionários públicos. "É importante que todos deem um pequeno contributo", afirmou. Explicou que o esforço foi pedido também "às empresas que têm mais lucro", mas deixa de fora as pequenas e médias empresas (PME). "Tendo Portugal que equilibrar as contas e recuperar economicamente, é bom deixar de lado as PME. A recuperação da nossa economia está a ser feita com base no esforço dos empresários e das PME", referiu. O primeiro ministro garantiu que "nunca lhe faltou coragem para fazer o que devia fazer e para servir o país", manifestando-se convicto de que "todos os portugueses de boa vontade percebem que este é o momento para fazer este esforço". Terminou a sua intervenção citando Camões: "Esta é a ditosa Pátria, minha amada". Sócrates inaugurou em Ponte da Barca os novos Paços do Concelho e uma Loja do Cidadão, tendo recebido das mãos do presidente da Câmara local, Vassalo Abreu, a medalha de ouro do concelho. O Governo anunciou na quinta feira um conjunto de medidas de austeridade para acelerar a redução do défice para 7,3 por cento em 2010 e 4,6 por cento em 2011. Entre as medidas, negociadas com o PSD, estão o aumento das três taxas do IVA em 1 ponto, a criação de uma taxa extraordinária sobre as empresas com um lucro tributável acima de dois milhões de euros de 2,5 por cento e a redução de 5 por cento nos salários dos políticos, gestores públicos e membros das entidades reguladoras. O primeiro ministro, José Sócrates, já tinha admitido, por outro lado, o adiamento de grandes investimentos públicos como as obras do futuro aeroporto de Alcochete e a terceira travessia sobre o Tejo, no quadro do esforço de acelerar as medidas de consolidação orçamental.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.