Sindicatos e comissões de trabalhadores preocupados com finanças da SATA

Sindicatos e comissões de trabalhadores preocupados com finanças da SATA

 

LUSA/AO online   Regional   8 de Jun de 2017, 19:52

O porta-voz dos cinco sindicatos e duas comissões de trabalhadores do grupo SATA manifestou hoje preocupação com a situação financeira da empresa, salvaguardando que o acionista não tem revelado a atenção que deveria com a operadora

"Esta reunião (com a administração da SATA) surge porque os representantes dos trabalhadores, quer sejam os sindicatos ou as comissões, estão preocupados com o clima de desmotivação que se vive na empresa, os problemas financeiros que tem e que tardam em ser resolvidos”, declarou aos jornalistas António Amaral.

O dirigente da comissão de trabalhadores da SATA Air Açores referiu, após uma reunião de cerca de quatro horas com a administração da operadora, em Ponta Delgada, na ilha de São Miguel, que o acionista, que é a Região Autónoma dos Açores, “não tem tido a atenção que deveria com o grupo SATA”.

“Isso é preocupante, sabendo-se a empresa na situação em que está”, afirmou, adiantando que se entrou no mês de junho e o conselho de administração, que “já deveria ter tomado posse há muito tempo, ainda não tomou”, desconhecendo-se “quem são as pessoas”.

António Amaral declarou que foram estas preocupações que conduziram a reuniões dos sindicatos e comissões de trabalhadores do grupo SATA, que culminaram no encontro de hoje com o presidente do conselho de administração, Paulo Menezes.

“Estamos ainda no campo das intenções. Pelo menos é essa a leitura que fazemos. O que pretendemos é que se passe para o terreno as intenções que existem para que a empresa abandone a situação em que está”, disse.

O dirigente considerou que cabe ao acionista a “responsabilidade de dotar a empresa com uma administração capaz de dar a volta” à situação com que o grupo se confronta, “dando-lhe os meios” necessários à empresa.

Estiveram presentes no encontro o Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC), Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC), Sindicato dos Trabalhadores da Aviação e Aeroportos (SITAVA), Sindicato Nacional Dos Trabalhadores Da Aviação Civil (SINTAC) e SITEMA.

O grupo SATA tem neste momento cerca de 1.400 trabalhadores concentrados nas operadoras SATA Air Açores e Azores Airlines, cujas respetivas comissões de trabalhadores também estiveram presentes na reunião com a administração.

O grupo fechou 2016 com um resultado de 1,7 milhões de euros face aos 8,8 milhões negativos de 2015, sem contabilizar os impostos, mas ainda com prejuízos, que não foram divulgados.

A SATA foi confrontada a 01 e 02 de junho com uma greve dos tripulantes de cabine convocada pelo SNPVAC, um mês depois de uma outra paralisação promovida pela mesma estrutura sindical.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.