Livro

Sector editorial preocupado com o futuro das livrarias


 

Lusa/AO online   Nacional   28 de Out de 2011, 18:51

O papel da livraria é essencial para o livro, defendeu Miguel Freitas da Costa, secretário-geral da Associação Portuguesa de Editores e Livreiros (APEL), que deu conta da preocupação do sector editorial pelo desaparecimento das livrarias tradicionais.
“Nada substitui a livraria”, defendeu o responsável que admitiu os esforços das livrarias virtuais e não minimizou o papel “das grandes cadeias, as três ou quatro que já existem em Portugal”.

“Os editores, e seguramente os livreiros, estão preocupados com o futuro das livrarias, aliás é um movimento que tem surgido em todo o mundo, pois o papel da livraria é insubstituível”.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.