SATA prevê escoar peixe da Graciosa até Sábado

 SATA prevê escoar peixe da Graciosa até Sábado

 

Lusa / AO Online   Regional   20 de Dez de 2007, 13:38

A SATA Air Açores prevê transportar hoje os cerca de 1.800 quilos de peixe fresco que estavam à espera na ilha Graciosa desde sábado para serem exportados, anunciou hoje fonte da transportadora aérea.
    A mesma fonte adiantou à agência Lusa que a dificuldade de escoamento do pescado se deveu, "única e exclusivamente", às condições meteorológicas adversas que assolaram o arquipélago no início da semana, obrigando ao cancelamento de vários voos programados.

    "Por razões inerentes à natureza da operação aérea, nem sempre é possível assegurar o transporte de todos os passageiros e de toda a carga, no espaço de tempo desejável", afirmou, acrescentando que a SATA transportou, na quarta-feira, cerca de 300 quilos de peixe, com destino a Ponta Delgada e Lisboa.

    Durante o dia de hoje a companhia aérea açoriana conta escoar 429 quilos de peixe no voo com destino à ilha Terceira, já com a ligação da TAP confirmada até Roma.

    Além disso, serão transportados hoje para Ponta Delgada 1.187 quilos de peixe, que seguirão depois para Lisboa num voo da SATA Internacional, acrescentou.

    Segundo explicou a mesma fonte, a capacidade de carga dos aviões ATP depende de um conjunto variável de factores, tais como condições meteorológicas, pista de aterragem, rotas e número de passeiros.

    Em declarações à Lusa na quarta-feira, o armador João Benjamim disse que em causa estava uma perda real de rendimento para os pescadores da Graciosa, sem que ninguém pagasse os prejuízos causados pela demora em escoar peixe fresco para fora da ilha.

    João Benjamim assegurou que as dificuldades de escoamento do pescado fresco para fora da Graciosa se arrastam há vários anos, sem que seja encontrada uma solução alternativa.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.