Sarkozy agradece a Chávez e Uribe diligências para libertar reféns das FARC


 

Lusa/AO   Internacional   27 de Dez de 2007, 08:59

O presidente francês, Nicolas Sarkozy, agradeceu hoje aos seus homólogos venezuelano e colombiano as suas diligências para desencadear uma operação de libertação de reféns nas mãos dos guerrilheiros das FARC, entre os quais se encontra uma franco-colombiana.
De acordo com um comunicado oficial, o presidente francês agradece a Hugo Chávez os "seus esforços e a sua iniciativa" e a Álvaro Uribe o "seu sentido de responsabilidade".

    Na quarta-feira, Hugo Chávez anunciou em Caracas estar a aguardar instruções do seu homólogo colombiano, Álvaro Uribe, para avançar com o resgate dos três reféns que as FARC (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia) anunciaram estar dispostas a libertar.

    Chavez manifestou-se esperançado em conseguir também a libertação da refém franco-colombiana Ingrid Betancourt.

    No comunicado da Presidência francesa destaca-se que Sarkozy felicitou a autorização dada pelo governo colombiano para que as autoridades venezuelanas possam levar a cabo esta "missão humanitária", na qual participará a Cruz Vermelha.

    A participação francesa na operação será feita através do embaixador em Caracas.

    Vários helicópteros e aviões ligeiros venezuelanos, identificados com o logotipo da Cruz Vermelha, poderão partir hoje mesmo com destino à Colômbia para resgatar os três reféns: Clara Rojas, o seu filho de três anos, Emmanuel, e a ex-senadora Consuleo González de Perdomo.

    As FARC, uma organização guerrilheira colombiana de ideologia comunista que tem entre 12 mil a 17.500 membros, anunciaram recentemente que libertariam estes três reféns.

    Clara Rojas foi companheira da ex-candidata presidencial colombiana Ingrid Betancourt , tendo ambas sido feitas reféns pelas FARC em 2002.

    As FARC mantêm também em cativeiro, desde 13 Fevereiro de 2003, o luso-americano Marc Gonçalves, que foi sequestrado depois do avião, em que seguia com mais quatro pessoas, se ter despenhado.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.