Salário mínimo voluntário no Reino Unido subiu para 11,6 euros à hora

Salário mínimo voluntário no Reino Unido subiu para 11,6 euros à hora

 

Lusa/AO online   Economia   2 de Nov de 2015, 10:37

O denominado salário mínimo voluntário no Reino Unido, ao qual as empresas podem aderir voluntariamente, aumentou para 8,25 libras (11,6 euros) à hora, anunciou a Fundação de Salário de Vida, promotora desta subida.

 

Atualmente, este valor - diferente do fixado pelo Governo britânico, já que a adoção é voluntária e atualizada anualmente - calcula-se tendo em conta o custo de vida do Reino Unido e está fixado em 7,85 libras (11,03 euros) à hora.

Contudo, este valor não deve ser confundido com o determinado pelo Governo britânico anualmente quando apresenta o Orçamento do Estado para definir o salário mínimo profissional e cuja adoção é obrigatória, tanto no caso dos trabalhadores a tempo parcial como dos permanentes.

No verão, o ministro das Finanças britânico, George Osborne, anunciou que, a partir de abril de 2016, os maiores de 25 anos receberão por hora um mínimo de 7,20 libras (10,1 euros), contra as atuais 6,5 libras (9 euros).

Osborne também anunciou que até 2020 o salário mínimo profissional por hora subirá para 9 libras (12,6 euros).

"Hoje festejamos aqueles 2.000 empresários responsáveis que voluntariamente pagam o salário mínimo voluntário aos seus trabalhadores", indicou aos meios locais a diretora da Fundação de Salário de Vida (Living Wage Foundation, em inglês), Sarah Vero.

Entre as empresas que aplicam voluntariamente este salário mínimo voluntário estão a Unilever, Richer Sounds e o Lloyds Banking Group.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.