Rússia defende que desfile de prisioneiros de Donetsk não foi humilhante

Rússia defende que desfile de prisioneiros de Donetsk não foi humilhante

 

Lusa/AO online   Internacional   25 de Ago de 2014, 12:38

O ministro dos Negócios Estrangeiros russo disse em Moscovo que o desfile de prisioneiros ucranianos exibidos pelos separatistas em Donetsk, Leste da Ucrânia, "não foi um ato de humilhação".

 

“Eu vi uma fotografia do desfile e não vi nada que possa ser considerado humilhante”, disse Serguei Lavrov, chefe da diplomacia russa, durante uma conferência de imprensa em Moscovo.

No domingo, os combatentes pró-russos obrigaram os prisioneiros de guerra ucranianos a desfilarem no centro de Donetsk, bastião dos separatistas no Leste da Ucrânia, onde foram apupados e insultados, na mesma altura em que o país celebrava a festa que assinalava a data da Independência.

“Deixemos que sejam os advogados a ocuparem-se sobre o tratamento degradante dos prisioneiros de guerra”, disse Lavrov acusando a Guarda Nacional Ucraniana de “crimes de guerra” contra a população civil.

A Rússia tem acusado Kiev de "crimes de guerra", nomeadamente pelos bombardeamentos de zonas residenciais desde o início do conflito que já provocou a morte de mais de 2.200 pessoas no Leste da Ucrânia


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.