Ribeira Grande

Ricardo Silva obrigado a suspender compra de discoteca "Paradise"

Ricardo Silva obrigado a suspender compra de discoteca "Paradise"

 

Luís Pedro Silva   Regional   19 de Mar de 2010, 14:45

A Assembleia Municipal da Ribeira Grande obrigou o presidente da autarquia a reformular o negócio da compra da discoteca “Paradise”, efectuado a 19 de Janeiro de 2010, por 500 mil euros.
Ricardo Silva, presidente da autarquia, efectuou o negócio sem conhecimento e autorização da Assembleia Municipal, que apenas tomou conhecimento do assunto através de notícias publicadas em órgãos de comunicação social.

Segundo a Lei das Autarquias Locais (nº 169/99) as autarquias precisam da autorização das Assembleias Municipais para adquirir imóveis, com valor superior a 346 mil euros. A situação provocou mal-estar junto do presidente da Mesa da Assembleia Municipal, Eduardo Vieira, que escreveu uma carta em Fevereiro dirigida ao presidente do município, contando que “nunca a Assembleia Municipal e o seu Presidente foram tão maltratados”, acusando Ricardo Silva de “prepotência”.


Leia esta notícia na íntegra no jornal de Sexta-feira, Dia 19 de Março de 2010

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.