Revista de imprensa nacional


 

Lusa/AO Online   Nacional   14 de Ago de 2010, 08:30

O fim de protocolos entre as Misericórdias e o Serviço Nacional de Saúde, o discurso de Passos Coelho hoje no Pontal e o caso dos cegos de Lagoa são os temas hoje em destaque na imprensa lisboeta.

“Estado deixa 80 mil sem urgências sociais”, é o título principal do Diário de Notícias, acrescentando que metade das unidades que tinham serviço de atendimento permanente (SAP) já foram avisadas do fim do acordo ou já o cessaram.

Segundo o jornal, meio milhão de consultas/urgências são garantidas anualmente pelas Misericórdias.

“Passos culpa Governo por caos na Justiça”, é o título principal do Expresso, ilustrado com uma fotografia do líder do PSD na casa onde passa férias no Algarve a "preparar o discurso do Pontal".

O líder do PSD volta à tradição do Pontal e promete um “discurso claro”, com a justiça e a economia a serem as áreas de ataque do Governo, acrescenta o jornal.

O Expresso destaca também na capa uma entrevista com Pinto da Costa, em que afirma "Rui Moreira seria um fantástico presidente de Câmara", o caso da herança de Thomé Feiteira, com o título "O que Rosalina disse a Duarte Lima" e "Incendiários controlados.... mas pouco".

Ao alto da primeira página, o Público titula, sobre uma foto do incêndio na Peneda-Gerês, "Retrato dos fogos dado a Sócrates e a Cavaco está longe da realidade".

O jornal acrescenta que a estimativa divulgada na quarta feira apontava para 45 hectares de área ardida, mas na sexta feira os incêndios tinham já consumido 74 mil hectares.

"Ordem admite não ter capacidade para avaliar as queixas por erro dos médicos", é outro título em destaque na capa do Público, acrescentando que a denuncia de um doente belga contra o oftalmologista Franciscus Versteeg, da clínica I-Qmed, em Lagoa, está em investigação no Conselho Disciplinar do Sul da Ordem do Médicos desde 2004.

A abrir a primeira página, o jornal i revela "Mais um filho de Jardim Gonçalves enfrenta processos na justiça".

Com mais de 18 milhões de passivo e 25 ações judiciais de fornecedores em tribunal, a empresa Pasto Real – que tem como administrador e acionista Jorge Alberto Jardim Gonçalves - avançou no final de maio com um pedido de insolvência no Tribunal do Comércio de Lisboa, adianta o jornal.

“Fogos queimam o triplo de 2009” é a manchete do Correio da Manhã, avançando que os incêndios já destruíram uma área equivalente a 68 mil campos de futebol.

“Testemunha contradiz Duarte Lima”, “Vieira lembra doping de Nuno Assis” e “Família desfeita no regresso de férias, são outros títulos de primeira página do Correio da Manhã.

O Jornal de Notícias titula em manchete “Estado não controla pensões de enfermeiros e professores, acrescentando em subtítulos “Atribuídas reformas sem comprovativo de carreira contributiva dos funcionários” e “Inspecção das Finanças conclui pelo ‘risco de erro na atribuição e cálculo’”.

Sobre uma fotografia de um carro destruído na sequência de um acidente, o JN escreve “Morreram os avós sobreviveram os netos”.

“Provedor de Justiça diz que reprivatização do BPN é ilegal” – é o título de destaque do Diário Económico, adiantando que Alfredo de Sousa admite recorrer ao Tribunal Constitucional se o Governo não vender ações aos pequenos subscritores.

Os jornais desportivos dedicam as primeiras páginas aos jogos de estreia na Liga dos FC Porto e Sporting.

“Arranque de candidatos (FC Porto e Sporting entram hoje em ação na Liga)” titula A Bola, enquanto o Record escreve “Postiga acredita ‘Sporting está mais forte’” e o Jogo sublinha “Chelsea vai atacar David Luiz”.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.