Revista da imprensa de Lisboa


 

Lusa/AO Online   Nacional   4 de Dez de 2010, 07:35

O aumento da pobreza, os 30 anos da morte de Sá Carneiro e o aumento das queixas por erros e negligência na Saúde merecem hoje honras de primeira página na imprensa.

“Mais de mil queixas em nove anos por erros e negligência na Saúde” – é o título do Público que refere que uma troca de seringas causou morte a uma criança no Instituto Português de Oncologia e a um jovem nos Capuchos.

Já o Diário de Notícias opta por fazer manchete com o título: “Há menos 73 mil funcionários mas 40 por cento continuam a receber do Estado”. Este matutino acrescenta que saíram 108 mil funcionários de 2006 a 2009, mas 60 por cento correspondem a aposentações e grande parte dos 30 mil restantes foram trabalhar para o setor empresarial do Estado.

“Sá Carneiro o que há de verdade no Mito?” e “Francisco Sá Carneiro, 30 anos depois, o político que não tinha medo das consequências” são títulos do Diário de Notícias e do Público, respetivamente, sobre o aniversário da morte do antigo primeiro-ministro.

Já o Jornal de Notícias opta por fazer manchete com o título “Nem subsídios evitam pobreza das crianças”, acrescentando que a UNICEF deixa claro que apoios do Governo não são suficientes para combater este flagelo.

Na saúde – refere ainda este matutino – os portugueses estão entre os países mais bem classificados.

Os transtornos que a greve está a causar nos aeroportos espanhóis é ainda tema de primeira página naquele matutino do Porto, que titula: “Militares controlam espaço aéreo espanhol”.

Já o i opta por fazer manchete com o título “Madeira Offshore”, dando ainda honras de primeira página ao título “Wainfleet. Maior exportadora nacional é empresa fantasma do milionário russo para fugir aos impostos”.

A morte de Francisco Sá Carneiro, a sustentabilidade do Serviço Nacional de Saúde e o dinheiro que alguma imprensa pode perder caso venham a ser proibidos os anúncios sobre sexo são outros dos temas de primeira página do i.

A pretensão do presidente do Governo Regional dos Açores, o socialista Carlos César, de compensar os funcionários da região pelos cortes salariais é também tema de primeira página no Diário de Notícias e no Público.

Por seu turno, o Correio da Manhã faz manchete com o título: “Fisco caça 12 milhões em restaurantes” e acrescenta que a Judiciária e a Direção-Geral dos Impostos desmontam um esquema em que um programa informático limpava receitas.

Este matutino refere ainda que 90 por cento dos estabelecimentos usam software ilegal.

Já o semanário Expresso opta por fazer manchete com um estupefaciente proibido pela União Europeia que está à venda em Portugal.

“Droga proibida pela UE à venda em cadeia de lojas em Portugal”, titula o semanário, que dá ainda destaque à intenção de Carlos César dar bónus a funcionários públicos afetados por cortes salariais, com o título “Governo apanhado de surpresa com ´finta` de César”.

Por seu turno, o Diário Económico destaca na primeira página que “Exceções nos Açores e na Saúde ameaçam metas do défice de 2011” e acrescenta que “Horta Osório apoia Cavaco Silva”.

A vitória do Benfica sobre o Olhanense, o que permitiu ao clube de Lisboa reduzir para cinco pontos a distância que o afasta do FCP Porto na liderança da primeira Liga, faz hoje manchete nos três jornais desportivos.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.