Congresso

Rede de cuidados continuados perto dos rácios internacionais

Rede de cuidados continuados perto dos rácios internacionais

 

Lusa/AO online   Regional   8 de Out de 2010, 12:44

O secretário regional da Saúde, Miguel Correia, disse esta sexta-feira que faltam apenas "entre 20 a 30 camas" para a região atingir os rácios internacionais estabelecidos para uma rede de cuidados continuados integrados adequada às necessidades da população dos Açores.
“A região já dispõe de 184 camas em regime de média e longa duração e está a decorrer o processo de contratualização de mais 25 camas, das quais cinco serão de cuidados paliativos, o que significa que faltam entre 20 a 30 camas para atingir o objectivo traçado", afirmou Miguel Correia, acrescentando que é "necessário um ajustamento na distribuição das camas em função da dispersão geográfica".

O secretário regional da Saúde, que falava na abertura do III Congresso Internacional ‘Envelhecimento: Cérebro, Comportamento, Emoções’, promovido pela Universidade dos Açores através do programa Aprendizagem ao Longo da Vida, salientou que serão necessárias entre 230 a 240 camas, considerando que se trata de "um objectivo estabelecido majorando em 50 por cento os rácios internacionais que devem reger a capacitação adequada de uma rede de cuidados continuados integrados".

Na intervenção que proferiu na abertura deste congresso, em Ponta Delgada, Miguel Correia revelou ainda estar em preparação um investimento privado que vai "fortalecer e requalificar” a rede de cuidados continuados na região.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.